domingo, 30 de dezembro de 2012

O Desabafo do Jesualdo






"Jesualdo prometeu harmonizar processos: Jogos dos A e B à mesma hora, mesma camisola (laranja) mesmo resultado (derrota)."












-

sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Crónicas de Leonor Pinhão


O presidente do Sporting deu uma extensa entrevista num programa desportivo da RTP e, entre muitas coisas, disse que ao contrário de «outros que entraram e saíram», o Sporting «sempre esteve na Europa». 

Sobre a verosimilhança das coisas que disse sobre o Sporting opinarão os sportinguistas e entre médicos e engenheiros alguém terá razão. 

Sobre as coisas que disse sobre o Benfica, sentem-se os benfiquistas no direito de opinar. E assim ao contrário do que disse Godinho Lopes esta noite, na RTP; o Sporting não «esteve sempre» ou «sempre esteve» na Europa. 

Na época de 1975/1976, o Sporting classificou-se em 5º lugar e o vencedor da Taça de Portugal foi o Boavista. Na época seguinte, 1976/1977, o Sporting ficou fora das competições europeias. 

São coisas que acontecem e já aconteceram a todos, exatamente a todos. 

É estranho que o presidente do Sporting conheça melhor a história do Benfica do que a história do seu clube, pelo menos para o que lhe dê jeito. E mentir nunca dá jeito a ninguém. Apesar deste deslize no compromisso com a verdade de Godinho Lopes continuo a considerar que, no final do jogo de Alvalade, na semana passada, o presidente do Benfica não deveria ter chamado o que chamou ao presidente do Sporting. 

Leonor Pinhão, 20 de Dezembro 2012 in Jornal a Bola

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Visão do Derby (António Tadeia)










1. Sporting muito bem na primeira parte, mas sem andamento para este futebol em 60 minutos - quanto mais 90.

2. Benfica apático de entrada, mas capaz de inverter as coisas quando o Sporting rebentou.

3. Van Wolfswinkel é bem melhor do que o pintam, a finalizar e a ligar a equipa.

4. André Gomes é craque. Mesmo.

5. Cardozo e Capel têm de jogar mais vezes. Não podem ser suplentes.

6. Vercauteren devia ter mexido muito mais cedo. Estava na cara que a equipa ia quebrar e que ele no fim teria de voltar a falar de "qualidade".

7. Jesus não acerta com os nomes (Prajenique, Reinaldo...) mas ainda acerta com a forma de pôr as equipas a jogar.

8. O árbitro foi excelente.

9. Godinho Lopes devia ter ficado calado. Se o fizesse teria sido um poeta.

10. A rábula do "aldrabão" era para Luís Filipe Vieira pedir a demissão de Godinho Lopes. Mas não sei se ainda tem as quotas em dia.






_

domingo, 2 de dezembro de 2012

Também Pode Gostar

Blog Widget by LinkWithin