terça-feira, 26 de junho de 2012

Marca CR7



São os próprios jornalistas espanhóis a reconhecerem de forma humorística: "¿El más peligroso de España? Platini!".
Pode ser que as previsões de Michel Platini saiam tão furadas como algumas do Porco Funtik, da vaca Yvonne, do elefante Cita e da actriz-porno Virginie Caprice.

Portugal vs Espanha - Trailer




Com a imagem estática desde os 2min45s até ao fim do video, o autor do video antecipará  uma celebração  espanhola, ou  estará Ronaldo a olhar para o chão onde muito jogadores espanhóis choram a derrota, enquanto Sergio Ramos chora no ombro de Sergio Busquets?







Pressão espanhola




A seleção Espanhola é conhecida por elevados índices de posse de bola, ocupando o 1º lugar neste Euro2012, com uma média de 61% em posse de bola, contra o 10º lugar de Portugal (média de 46%). Fruto do seu futebol tic-tac, é também a selecção com mais passes efetuados (3211), quase o dobro de Portugal (1754); tem também a melhor taxa de passes bem-sucedidos (86%) contra um 12º lugar de Portugal com 66%.
A imagem acima realça as zonas do campo mais usadas pelos adversários de Espanha onde se nota que os adversários de Espanha só têm conseguido atacar praticamente pelas alas e que é difícil manter a posse de bola no meio campo espanhol.
Estatísticas à parte, o que ficará para a história serão os golos.
A título de comparação, a imagem abaixo apresenta a média dos jogos do Euro 2012 (com uma grande densidade numa zona mais avançada do terreno de jogo comparativamente com o caso dos adversários de Espanha). 







segunda-feira, 25 de junho de 2012

Cristiano Ronaldo e Fernando Torres


Eusébio colabora com a Seleção



De acordo com notícia do Correio da Manhã, que cita fontes da Seleção Nacional que pediram para não ser identificadas, a indisposição de Eusébio que motivou o seu internamento deveu-se a uma sequência de refeição=>“siesta”=>sauna=>banho de água fria. Uma investigação independente dos Apanhados Quânticos pode avançar que a intenção do Pantera Negra foi essencialmente ocupar a equipa médica da Selecção para garantir que Hélder Postiga não recupera a tempo da meia-final do Euro 2012.

sexta-feira, 22 de junho de 2012

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Nelson Oliveira - 30m em 3.10 seg



«Nelson Oliveira, o 12º jogador desta selecção, o “ponta de lança do futuro” de Paulo Bento é um pequeno fenómeno. (…) Nelson Oliveira tem o recorde de todos os testes físicos realizados pelo Benfica LAB*. Nenhum outro tem as marcas deste avançado de Barcelos. É capaz, por exemplo, de sprintar 30 metros em 3.10 e 3.14 segundos, tempos extraordinários para um futebolista. Como nos dizem, “O Nelson poderia um dia ter os mínimos olímpicos nos 100 metros”. Em termos puramente físicos é o melhor atleta do Benfica.

Nelson Oliveira é, como muitos outros da geração dele, um fanático pelo trabalho de ginásio: procura saber como pode ser mais rápido e poderoso. No Benfica LAB fazem isso por ele. Os exercícios incluem agachamentos, saltos para plataformas com pesos e outros exercícios pliométricos - movimentos que acelerem e desacelerem os músculos. “Isto estimula a capacidade dos músculos para gerar uma grande quantidade de força num espaço de tempo curto.”»
Jornal Expresso, 16 Junho de 2012

* Benfica LAB é uma área dotada da mais recente tecnologia e com uma equipa de profissionais especializados, cujo objetivo é aperfeiçoar e acelerar todo o processo de avaliação das várias componentes que possam influenciar a prestação desportiva de cada atleta.

Tuga impressiona Jornalistas Americanos

terça-feira, 19 de junho de 2012

Foto do dia



Keep your eyes on the stars, and your feet on the ground.” 
Theodore Roosevelt


Caminhemos com os pés no chão e seguindo as estrelas.












sábado, 16 de junho de 2012

Foto do Dia




French fans kiss in the rain after their Group D Euro 2012 soccer match against Ukraine was suspended at the Donbass Arena in Donetsk



REUTERS/Michael Buholzer


quinta-feira, 14 de junho de 2012

Frase do Dia



"No ano passado nesta altura Messi estava eliminado da Copa América, a jogar pelo seu País. Isso é  pior não?"

C. Ronaldo



 

E nesta altura C.Ronaldo e Messi levam os mesmos golos no Euro!










quarta-feira, 13 de junho de 2012

As contas do Apuramento



Dos 9 resultados possíveis:
  • 4 dão passagem de Portugal aos quartos de final do Euro 2012: Alemanha não perde e Portugal não perde.
  • 3 resultados eliminam imediatamente Portugal da competição: A Alemanha empata e Portugal perde. A Alemanha perde e Portugal não ganha.
  • Os outros 2 resultados vão depender primeiro da diferença de golos e depois dos golos marcados, primeiro entre os empatados em pontos e segundo entre todos.


Fonte: http://www.sixhat.net


critérios de desempate:

a) Maior número de pontos obtidos nos jogos disputados entre as equipas em questão
b) Maior diferença de golos nos jogos disputados entre as equipas em questão
c) Maior número de golos marcados nos jogos disputados entre as equipas em questão
d) Se, depois de aplicados os critérios a) a c), duas equipas ainda se mantiverem em igualdade, os critérios a) a c) são reaplicados exclusivamente aos jogos entre as duas equipas em questão para determinar a classificação final das duas equipas. Se este procedimento não levar a uma decisão, os critérios e) a i) são aplicados pela seguinte ordem;
e) maior diferença de golos em todos os jogos da fase de grupos;
f) maior número de golos marcados em todos os jogos da fase de grupos;
g) posição no ranking de selecções da UEFA (ver anexo I, parágrafo 1.2.2);
h) conduta "fair play" das equipas (fase final);
i) sorteio" 















Benfica 2012/2013


quinta-feira, 7 de junho de 2012

Cartoon




«O vencedor do Euro-2012? Se tivesse uma mala cheia de dinheiro apostaria na Espanha. Não vou ser hipócrita. Por Portugal também apostaria, caso contrário nem vinha. Tenho muitas esperanças, mas depois de Portugal iria sempre apostar na Espanha» 

Cristiano Ronaldo

terça-feira, 5 de junho de 2012

Somos os Maiores


O campeonato europeu ainda não começou, mas Portugal já é campeão nos gastos que irá realizar com a equipa. Segundo o jornal espanhol As, a seleção portuguesa irá pagar 33.174 euros por noite para assegurar o alojamento dos jogadores. 

Pelo contrário, Espanha será a seleção mais poupada, gastando diariamente 4700 euros (sete vezes menos que Portugal)



segunda-feira, 4 de junho de 2012

Luisinho, Luís e Luisão


 A nova geração de sobrinhos do Pato Donald


Com a contratação do lateral esquerdo ao Paços de Ferreira, o plantel do Benfica passa a ter três defesas gémeos de nome
Luís Carlos Correia Pinto. Luís Carlos Ramos Martins. [Anderson] Luís da Silva. Vamos simplificar, que isto assim é muito complicado. Fica Luisinho, Luís e Luisão. O primeiro acabou de chegar, o segundo fez a formação no Benfica, o terceiro é o capitão. São gémeos de nome, ainda bem que os aumentativos e diminutivos resolvem o problema. Imagine como seria, com o treinador a gritar por Luís e os três a olhar ao mesmo tempo – uma confusão. É como numa secção de desporto de um jornal com três Ruis: cada vez que alguém chama por um há três cabeças a rodar. Na maioria das vezes o destinatário é um quarto Rui, que nem sequer escreve.
Luisinho, Luís Martins e Luisão. É mais ou menos como os sobrinhos do Pato Donald. Mas quem é quem aqui? Luisinho é Luisinho, o pato vestido de verde, o mais criativo da geração. O Benfica espera ter nele uma espécie de novo Fábio Coentrão, um extremo feito lateral graças às necessidades do Paços de Ferreira. A diferença está na idade. Enquanto Coentrão assentou de vez no Benfica com 21 anos, Luisinho vem mais tarde, já com 27.

Luís Martins, perdão, Zezinho, é o mais esperto dos três, de camisola e boné azul (só para enganar). Subiu a pulso nas camadas jovens do Benfica, dos juvenis até aos seniores. Entretanto até já jogou na Liga dos_Campeões, frente ao Basileia, quando Jorge Jesus não teve medo de apostar nele. Mas nem sempre os espertos se aguentam. E se os encarnados contratarem mais algum lateral esquerdo o mais provável é Luís Martins, perdão, Zezinho, acabar emprestado ou no Benfica B.

Luís da Silva, perdão, Luisão, perdão, Huguinho. É o líder do grupo – não só dos irmãos, mas de todo o o plantel do Benfica. Tem a cor do clube na roupa e, neste caso, junta a criatividade de Luisinho e a esperteza de Zezinho na altura das novelas anuais de renovação do contrato. Primeiro diz que quer ir embora, depois aceita ficar porque lhe propõem melhores condições – que é como quem diz um salário mais vantajoso. É a banda desenhada do Benfica, com assinatura de Luís Filipe Vieira e Jorge Jesus.

Fonte: Rui Catalão |  ionline.pt

sexta-feira, 1 de junho de 2012

Crónicas Leonor Pinhão

«O Benfica conquistou o título nacional de basquetebol ao FC Porto, no pavilhão do FC Porto. Foi uma grande “bergônha”. A culpa foi do Carlos Lisboa, useiro e vezeiro, que não só é treinador do Benfica com também se chama Lisboa, só para provocar.

O pavilhão onde tudo se passou é obra recente. Já não é aquele velho pavilhão das Antas para onde o presidente do FC Porto, a 1 de Março de 1994, convocou os jornalistas e os sócios do clube vendo-se forçado a anunciar a iminente chegada ao local da GNR - “a pretexto de que está aqui uma bomba”. Lembram-se? Mas o presidente do FC Porto não se acobardou: “Se estiver aqui uma bomba eu espero que ela expluda!” – disse o grande pacificador, o nosso Dalai Lama da bola. E a casa veio abaixo. Em aplausos, felizmente. Não me entendam mal. Este episódio dramático não foi o princípio de nenhuma era. Foi antes a consagração de um regime já plenamente reconhecido na Assembleia da República e noutros órgãos de soberania. A culpa disto é, foi e sempre será de Lisboa.

E exemplos não faltam. Alguns anos antes, em 1983, quando Lisboa era treinador da equipa de futebol do Benfica que foi às Antas jogar com o FC Porto a final da Taça de Portugal, diligentemente transferida do Jamor, também houve grandes faltas de respeito pelo público da casa.
O Benfica ganhou a final por 1-0, Lisboa não se aguentou, festejou provocatoriamente o saboroso triunfo no campo do adversário e, por culpa do seu treinador, os jogadores do Benfica receberam o troféu no relvado mas regressaram às cabinas com muita, mas mesmo muita dificuldade debaixo de uma grande e mais do que justificada saraivada de legítimo desagrado.

Em 28 de Abril de 1991 voltou-se ao mesmo. Lisboa fora escandalosamente reconduzido como treinador da equipa de futebol que foi ao estádio das Antas ganhar por 2-0. E praticamente conquistar o título outra vez na casa do rival. Também desta feita Lisboa voltou a fazer das suas provocações.. Valeu à honra dos ofendidos a bravíssima intervenção de um polícia “à civil” que “encabeçou um grupo de indivíduos”, pacifistas, que se encarregam de aplicar um espiritual correctivo aos gozões da Capital. E de tal forma que os dirigentes de Lisboa, provocadores, depois de “insultados, empurrados com brutalidade, agredidos a soco e a pontapé” viram-se obrigados, por cobardia, “a refugiar-se dentro de uma ambulância da Cruz Vermelha”, tal como viria a constar do relatório encomendado pelo Ministério da Administração Interna. E foi muito bem feito terem festejado o título dentro da ambulância que, para lhes fazer o gosto e fazer as honras da casa, até era Vermelha, da Cruz.

Alguns anos mais tarde, Carlos Lisboa, por ser eclético, já não era o treinador da equipa de futebol do Benfica mas sim o treinador da equipa de hóquei em patins do Barcelona que foi ao Porto conquistar ao FC Porto a final da Liga Europeia da modalidade. E, perante isto, estavam à espera do quê? Foi outra vergonha a que Lisboa, via Barcelona, foi fazer desta feita ao pavilhão Rosa Mota na presença do então ministro da Administração Interna, Fernando Gomes. Desconheço se houve relatório governamental sobre os incidentes. Mas a verdade é que, devido às atitudes provocatórias do treinador, reincidente nestes comportamentos – de levar o punho esquerdo à nádega esquerda e o punho direito à nádega do mesmo lado, de ambas as vezes com sugestivo ímpeto -, os jogadores de hóquei em patins do Barcelona não puderam festejar o título europeu em campo e tiveram de patinar a mil à hora até ao túnel que os protegeu da justa indignação popular.

Para mal dos nossos pecados, estas situações parecem não ter fim. Este país está numa decadência moral de tal ordem que Lisboa, depois de ter sido treinador de futebol e de hóquei em patins, surge-nos agora como, imagine-se só…, treinador de basquetebol. E não há quem o prenda! Infelizmente, Lisboa não só não mudou nem um bocadinho nestes anos todos como também já vai na terceira modalidade. É, digamos, a imagem viva da impunidade à solta.

Na semana passada, o Porto Canal nem conseguiu celebrar em sossego a sua noite recorde de audiências graças ao grande número de benfiquistas que sintonizaram a estação para verem Lisboa, outra vez - caramba! – a portar-se como o energúmeno que sempre foi e a impedir que os seus campeões pudessem festejar o título, outra vez, na casa do adversário, outra vez. É justo que se diga que durante o jogo, o público comportou-se de forma cívica e desportiva entoando cânticos para Lisboa e Companhia o santo tempo todo: “SLB, SLB, filhos da puta, SLB”. Se Lisboa não gostou do que ouviu a noite inteira não é por ter sangue nas veias em vez de água, como seria desejável a bem da tranquilidade do país. É porque, para além de grosseiro, é também ignorante. O presidente do clube anfitrião até já explicou publicamente, numa roda de jornalistas, que o conceito de “filho da puta” nos círculos em que se movimenta é muito diferente daquele que é atribuído por Lisboa.

Lisboa, sempre Lisboa, oh eterna culpa! Meu
querido apagão.»

Também Pode Gostar

Blog Widget by LinkWithin