terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Na Luz com razões para sorrir



"Faço do Yannick Djaló um grande jogador." 

Foi com estas palavras que Jorge Jesus deu o seu aval a Luís Filipe Vieira para a contratação de Yannick Djaló para o Clube da Luz por 4 épocas e meia




segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Imagem do Dia




"O desaire com o Gil Vicente deixou não só o FC Porto a cinco pontos do Benfica, como impediu os dragões de igualarem o recorde de imbatibilidade da história do campeonato nacional português, que assim continua na posse do BENFICA."

Fonte: Jornal Record


E o pintinho piu , e o pintinho piu ...



«Estes indivíduos não percebem nada. Não têm noção do ridículo em que caem. Estão a dar cabo do futebol e a criar um clima insustentável para os árbitros que têm sido uns heróis»


Pinto da Costa 24 de Agosto de 2011

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Benfica de fora do estádio





"Para Santa Maria da Feira haverá uma primeira romaria como forma de divulgação, embora os bilhetes estejam já esgotados. Sim, estão a ler bem: vamos a Santa Maria da Feira apoiar o Benfica fora do estádio, aproveitando o momento para lançar o que se seguirá em todas as próximas deslocações que o Benfica fará até final da época. A ideia é simples: temos 3 semanas para divulgar no maior número de sites, blogues, fóruns, o que seja, a iniciativa e fazê-la crescer ao ponto de, na deslocação a Coimbra, já termos alguns objectivos cumpridos:

- pressão sobre os responsáveis dos clubes que nos receberão até final;
- um número massivo de gente disposta a dirigir-se às respectivas cidades para autênticas romarias populares e de benfiquismo;
- a atenção dos media;
- a atenção de todos os benfiquistas que, não andando pela internet, não estão a par do movimento.

Com isto, queremos o quê? Para já, pressionar, obviamente. Para além disso, uma energia benfiquista que se espalhará por todo o país a apoiar o Benfica fora do estádio. Milhares de pessoas a cantar o jogo inteiro, confraternização - no fundo, os adeptos a escreverem Benfica da forma mais justa e honrada que conhecemos.

É lógico que haverá sempre quem prefira ir ver o jogo dentro do Estádio - nada contra, menos ainda se o preço dos bilhetes descer consideravelmente. Mas, para quem acha um abuso e não pode pagar o que estes caciques de clubes-satélite do Papa vergonhosa e despudoradamente exigem, terá o seu espaço de escolha e afirmação de benfiquismo, junto aos recintos onde o Benfica jogará.

Façamos disto um movimento popular mítico. Um acontecimento que serve como recusa do futebol corrompido e podre que temos ao mesmo tempo que afirmamos o benfiquismo por todo este país.

Divulguem por todo o lado esta mensagem. Espalhemos a palavra. Se formos muitos, mesmo fora dos recintos (e especialmente destas caixas de fósforo, estilo Marcolino em Santa Maria da Feira) não haverá jogo em que os nossos não nos ouvirão os 90 minutos. 


Vamos honrar a nossa História. VIVA O BENFICA! "



 Fonte:  http://apoiamosporfora.blogspot.com

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Benfiquista desde Pequenino...







João Gobern: Gestão e indigestão



No fecho da primeira volta, em que os pontos ultrapassam os conquistados em igual período na época do último título (em 2009-2010) e em que os desempenhos começam a aproximar-se dos alcançados pela máquina de ataque concebida por Jorge Jesus e municiada por Luís Filipe Vieira para essa temporada, o Benfica começou a partida com o Vitória de Setúbal com sete recrutas de primeiro ano. Ou seja, com sete jogadores que foram chegando à Luz por volta das últimas férias de verão. A saber: Artur, Emerson, Matic, Witsel, Nolito, Bruno César e Rodrigo. As quatro exceções foram Maxi Pereira, Luisão, Jardel e Oscar Cardozo. Dir-me-ão alguns que, em circunstâncias normais, estariam em campo Javi García, Aimar, Gaitán, até Saviola, todos com mais vasta quilometragem de Benfica nas pernas. É verdade, mas também não podemos esquecer Garay, reforço que pegou de estaca até à lesão.

Arredondando, para cima ou para baixo, é louvável a capacidade de integração e aproveitamento que o técnico do Benfica consegue num plantel que aguenta sem sobressaltos de maior a rotação dos avançados, que resiste às lesões de uma estrela como Gaitán e de um verdadeiro maestro como Pablo Aimar, que sobrevive às ausências de Luisão e Garay, hoje a melhor dupla de centrais a jogar em Portugal. Mais: que ainda dispõe de margem de crescimento interna, bastando para tanto que Enzo Pérez tenha regressado com disposição de mostrar que é um homem e um profissional, sem recaídas depressivas. Neste quadro dinâmico – e de valorização dos atletas, como vai ficando provado pelas vendas alcançadas, se pensarmos em Di María, Ramires, David Luiz, Fábio Coentrão – só custa entender como ainda há gente que não compreende que a titularidade é um bem escasso e a utilização um prémio pelo qual é preciso lutar, treino após treino. 

Não haverá quem explique a Ruben Amorim que mais vale integrar um elenco destes, mais vale um jogo na montra da Champions ou num clássico da Liga, do que a utilização regular numa equipa mediana e sem ambições? É que estamos a falar de um daqueles casos em que o jogador precisa mais do clube do que o contrário.

Depois da gestão, a indigestão sportinguista. Depois da Luz, de Coimbra, da recepção ao FC Porto e da viagem a Braga, é vital rever os objetivos, com o terceiro lugar na Liga e a Taça de Portugal à cabeça. Não cerrar fileiras desde já pode significar um naufrágio semelhante ao da última época. Com duas diferenças essenciais: uma tem a ver com as expectativas que se alimentaram. Quanto maior a queda, mais séria a zanga. A outra prende-se com o investimento. Tantos milhões sem retorno são um estado transitório que não augura nada de bom para o que vem a seguir.

João Gobern in Jornal Record

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

No Comments


"O Domingos está a arranjar maneira de nunca chegar a treinar um grande em Portugal..."

Rui Sinel de Cordes










-


segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

sábado, 21 de janeiro de 2012

Cartoon Carlos Laranjeira



Luís Filipe Vieira: Saltar ou não saltar



O Benfica continua a pedir cerca de 25 milhões de euros por época, enquanto a Olivedesportos oferecE perto de 20 milhões. O actual contrato com a Olivedesportos expira em 2013 e está avaliado em 7,5 milhões por época.



-


quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Enzo Perez: "A culpa não foi minha"


Enzo Perez responsabiliza empresários

Enzo Perez explicou a Luís Filipe Vieira que os seus empresários lhe garantiram que conseguiriam que o clube encarnado o emprestasse ao Estudiantes de La Plata e que ficar na Argentina seria uma forma de pressionar o presidente a cedê-lo, o que se veio a revelar uma estratégia inglória...

 

 E agora o que fazer para que este se sinta bem?


Rédea Curta

 

 






terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Acertar na "muche"



"Fucile não está satisfeito no FC Porto, desde que a 1 de Novembro foi afastado da titularidade. Segundo o JN, o lateral admite qualquer clube, menos um: o Benfica." 

Está assim em sintonia com o desejo de todos os  Benfiquistas. 

 A isto se chama acertar na "muche"
e não no "Culo"






.

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Náufrágio




 Quem não Concórdia ?


 Uma aproximação aos grandes, com isto veio a euforia; toca tudo a acenar para depois ir tudo por água abaixo..!


E o Comandante ainda é o Godinho Lopes?






Cartoon Barba e cabelo

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Carta que Aimar escreveu a Messi



«Recordo-me do primeiro jogo em que vi o Leo. Eu estava no Valência e ele estava a começar no Barcelona. Recordo-me que falámos e que me pediu para trocar de camisola. Recordo esse momento com muito orgulho e das vezes em que li ou me disseram que falou de mim. É um orgulho muito grande, pois estamos a falar do melhor jogador do Mundo desde há cinco anos. Se continuar como até aqui, só vai devolver a Bola de Ouro quando se retirar.

Cada vez que me perguntam, digo o mesmo: que o melhor de todos tenha dito que sou o seu ídolo é uma das maiores alegrias que o futebol me deu. Não sei se já tive oportunidade de lhe agradecer pessoalmente, mas sempre lhe agradeci publicamente.

Realmente não sei quem foi melhor do que Messi. Faz-nos duvidar se será melhor do que Maradona ou se já estará à sua altura. Jogámos várias vezes juntos. Duas ou três vezes contra e, como companheiros, coincidimos na seleção. A última vez que fui à seleção, jogámos os dois. Oxalá voltemos a encontrar-nos, nem que seja num jogo de solidariedade, eh! eh!

Cristiano Ronaldo e Xavi também são enormes futebolistas. Cristiano faz 50 golos por ano e é um fora-de-série. E Xavi faz anos que ganha títulos e organiza o jogo da melhor equipa do Mundo. Iniesta também é um fenómeno. Mas o prémio é individual, e individualmente não creio que haja quem tenha dúvidas de que Messi é o melhor do Mundo e já o era no ano anterior e antes desse.

Admiro-o também por ser um tipo normal. Parece-me bem que o melhor jogador do Mundo seja uma pessoa normal. Admiro-o profundamente. Pelo que faz no campo e fora dele.»


Fonte: Diário Olé

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

O Nosso Destino é Vencer



Olho no retrovisor e pé no acelerador

Carrega Benfica!








-

Entre Irmãos


"O presidente da Federação é colocado por um lóbi fortíssimo que existe  em Portugal. O presidente da Liga é colocado por interesses do lóbi que  domina o futebol em Portugal.

"Esse lóbi é a Olivedesportos, obviamente",  afirmou António Oliveira, referindo-se ao grupo controlado  pelo seu irmão, Joaquim Oliveira, detentor dos direitos de transmissão televisiva  dos campeonatos profissionais portugueses.  

Para o antigo treinador do FC Porto, que há alguns anos cedeu a sua  posição na Olivedesportos ao irmão, "enquanto não se alterar este estado  de coisas, o 'modus operandi' do futebol vai continuar na mesma". 

"O presidente a Federação Portuguesa de Futebol  (Fernando Gomes), tal  como o anterior (Gilberto Madail), que foi metido pela Olivedesportos, é  o homem de mão que a Olivedesportos continua a ter".

Sobre as eleições intercalares para a presidência da Liga Portuguesa  de Futebol Profissional (LPFP), em que concorrem António Laranjo e Mário  Figueiredo, António Oliveira disse que "não interessa que tenha mais apoios",  pois, para vencer, um candidato "tem de ter é o apoio desse lóbi, dessa  instituição, dessa empresa". 


António Oliveira declarou não ter "dúvida nenhuma" de que chegou a selecionador  por influência da Olivedesportos...



sábado, 7 de janeiro de 2012

Mensagem do Dia



Por vezes, as correntes que nos impedem vencer são mais mentais que físicas

Acreditem...!

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Crónica Leonor Pinhão



«Fosse eu do Vitória de Guimarães, e amor pela cidade não me falta, e também seria bem capaz de defender veementemente a causa da expulsão do benfiquista Javi García, neste último jogo entre os dois emblemas, a contar para a Taça da Liga, mesmo tendo de admitir que a queda de N'Diaye demorou um bocadinho de tempo a mais do que devia em função do momento da reclamada agressão.

A expulsão de Javi García, à partida, seria uma boa coisa para o Vitória de Guimarães, a perder por 0-1 e com muito, muito tempo ainda para jogar.
Se eu fosse do Vitória de Guimarães teria pensado assim, com certeza, e com toda a legitimidade própria de um adepto que se preze.
Há sempre exageros no raciocinar dos adeptos.
E não só dos adeptos.

Os comentadores da SIC que transmitiram o jogo não tiveram a menor dúvida que de que Javi devia ter sido expulso e não são do Vitória de Guimarães, presumivelmente.
Os comentadores da SIC também não tiveram dúvida nenhuma em que Maxi Pereira tinha carregado Toscano dentro da área do Benfica e só mudaram de opinião ao intervalo.

Na verdade, houve falta, sim senhores, mas foi fora da área, o que é urna coisa completamente diferente.
E corrigiram a sua opinião os comentadores da SIC, estação que abriu o ano com urna grande entrevista a Pinto da Costa.

E a entrevista foi ontem mesmo para o ar, 24 horas depois do Vitória de Guimarães-Benfica, 24 horas depois dos comentadores da SIC, à 16.ª repetição, terem finalmente concordado que não era lance para grande penalidade visto que a falta, que existiu, foi cometida fora da área.

Depois houve aquela grande penalidade que ficou por assinalar contra o Vitória, aos 58 minutos quando N'Daye derrubou Nolito dentro da área dos donos da casa.

Se eu fosse do Vitória de Guimarães teria reagido como os comentadores da SIC.
Pronto, foi penalty, mas não se fala mais nisso.»


Leonor Pinhão 5 de Janeiro in Jornal A Bola

Desafio



Ler isto até ao fim sem começar a rir:


«O presidente não me escolheu ao acaso. Sabe por que é que me escolheu. Tem as suas razões. Temos de apresentar resultados e temos de provar a nossa competência»

Vitor Pereira
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.

.
.
.
.
.
.
.
.


Conseguiram?










segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Ranking da uefa



O Benfica é a quarta melhor equipa nas provas da UEFA nesta temporada. À frente dele só três colossos (em termos futebolísticos e financeiros), Real Madrid, Barcelona e Bayern Munique.






.

Também Pode Gostar

Blog Widget by LinkWithin