segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Mourinho e Messi vencem a "fúria espanhola"


José Mourinho qualificou como “histórico” o facto de ter recebido nesta segunda-feira o prémio de melhor treinador do mundo em 2010.
“É um troféu histórico para mim e para o futebol português”, disse o treinador aos jornalistas em Zurique.

“Depois de Eusébio, Figo e Cristiano, tocou-me a mim. Já somos quatro [a ganhar a Bola de Ouro]. Para um país como o nosso é motivo de satisfação”, acrescentou o técnico, explicando as razões de ter discursado em português. “Os portugueses não têm tantas alegrias assim.”

Por sua vez, o argentino Lionel Messi, jogador do FC Barcelona, foi eleito o melhor jogador de 2010, arrecadando a correspondente “Bola de Ouro”, a sua segunda consecutiva.

A notícia é um rude golpe para o futebol espanhol, que esperava sair de Zurique com a Bola de Ouro. Luis Suárez continua a ser o único futebolista espanhol a ter conquistado o prémio, nos anos 60.

 O anúncio de Mourinho como melhor treinador do Mundo em 2010 AQUI
Os melhores momentos de Messi em 2010 AQUI


Tango de Saviola






 O Benfica conquistou, este domingo, a quinta vitória consecutiva na Liga portuguesa, derrotando a União de Leiria, por 3-0, no Estádio Magalhães Pessoa. Saviola assinou uma exibição de luxo e foi decisivo para o triunfo do Benfica. 

O Benfica "vira" com 33 pontos, apenas menos três do que em 2009/2010, sendo que três das quatro derrotas aconteceram nas primeiras quatro jornadas - depois disso, só o "desastre" do Dragão.




Para Jorge Jesus, «foi uma boa vitória», frente «a uma equipa muito forte e que por isso está no quarto lugar».
«Estivemos bem nos primeiros 45 minutos, com ideias, marcámos um golo, merecemos. A União de Leiria entrou melhor na segunda parte, nos primeiros 15 minutos. Mudou o sistema, confundiu-nos  e começou a criar vantagem nos lado direito, que só estabilizou com a entrada do Ruben. Aí começámos a sair com mais espaços, fizemos o segundo e o Cardozo mereceu o terceiro».

A oito pontos do FC Porto no final da primeira volta, o técnico mantém o discurso:

«Temos consciência que não começámos bem, para além dos critérios de arbitragem que houve nos primeiros jogos, que facilitou as coisas para o nosso rival», disse, em jeito de balanço, Jorge Jesus.
Resumo do Jogo AQUI









Também Pode Gostar

Blog Widget by LinkWithin