quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Ajudar o Carlos Martins


Porque para AJUDAR não basta dizer

"Força Carlos Martins!"

“O internacional português Carlos Martins vive dias dramáticos devido à saúde do filho, de 3 anos, que necessita de um dador compatível de medula óssea com urgência.”     
Informações para quem quiser ser dador: AQUI 
Centro de Histocompatibilidade do Sul


Como posso ser dador de medula óssea?
 

Se tem entre 18 e 45 anos, 50 kg de peso (no mínimo), não é portador de doenças crónicas ou autoimunes e não recebeu uma transfusão de sangue desde 1980 e gostava de ser dador voluntário de medula, informe-se, junto do centro de dadores (Centros de Histocompatibilidade do Sul, do Centro e do Norte) da sua região, qual o hospital ou centro de saúde onde se pode dirigir.


Após manifestar intenção de ser dador, deverá preencher um pequeno questionário clínico que será avaliado por um médico. 


Caso não haja nenhuma contra-indicação, vai ser chamado para fazer alguns testes. 

Se tudo estiver bem, os seus dados serão guardados numa base informática nacional e internacional.

O anonimato e a confidencialidade são rigorosamente mantidos.





 
Como se processa a colheita de células de transplantação óssea?

Existem dois processos de colheita de células para transplantação de medula:


Colheita a partir da medula óssea - Células progenitoras colhidas do interior dos ossos pélvicos. Requer geralmente anestesia geral e uma breve hospitalização;

Colheita de células progenitoras periféricas - Colheita feita no sangue periférico, geralmente a partir de uma veia do braço, através de um processo chamado aférese, em que o dador tem de tomar previamente um medicamento que é um factor de crescimento que vai fazer aumentar a produção e circulação de células progenitoras no sangue periférico.

1 comentário:

Jotas disse...

No derby, poderia ser colocada uma unidade móvel para os interessados, certamente a aderência seria imensa.
Ao entrar no banco de dadores não sabemos quem podemos ajudar, tem de haver compatibilidade, ou seja não se doa para alguém especifico, ao doar posso estar a ajudar qualquer pessoa e é muito reconfortante saber que poderei salvar uma vida, quantos mais, maior a possibilidade de o Gustavo vir a encontrar um dador compatível.
Eu já sou dador há 3 anos, não custa nada.

Também Pode Gostar

Blog Widget by LinkWithin