segunda-feira, 31 de outubro de 2011

"únicos" invencíveis

Benfica e FC Barcelona, os invencíveis da Europa

O Benfica e FC Barcelona, campeão europeu e espanhol em título, são as únicas equipas invencíveis em 2011/2012, entre todas as que estão, ou estiveram, na presente edição das taças europeias de futebol.

Benfica soma 12 vitórias e cinco empates, em 17 jogos oficiais, enquanto que o Baecrlona que já conquistou dois troféus (Supertaça Europeia, face ao FC Porto, e Supertaça espanhola) conta 11 triunfos e cinco "nulos", em 16.

Entre os conjuntos dos 53 países do ranking da UEFA, existem mais equipas invencíveis, mas nenhuma delas está, ou esteve, nas taças europeias em 2011/2012.

As outras formações sem derrotas são Juventus (Itália), Fenerbahçe (Turquia), Atromitos (Grécia), AEL Limassol (Chipre), Radnicki (Sérvia), Debrecen (Hungria), Vardar (Macedónia), Hibernians (Malta), Gravenmacher (Luxemburgo) e AC Libertas (São Marino).




sexta-feira, 28 de outubro de 2011

A Onda Encarnada está a crescer...



"Faz-me lembrar o primeiro ano em que fomos campeões, a onda está a crescer, os adeptos estão a acreditar cada vez mais e a aparecer cada vez em maior número..."

Jorge Jesus








.

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Carta Aberta

Feitiçarias

From: Domingos Amaral
To: Pinto da Costa

Caro Pinto da Costa

Em julho, o senhor desdenhou: “O Atlético Madrid não tem dinheiro para contratar Falcão”. Porém, para espanto geral, em finais de agosto vendeu-o. Muitos, eu incluído, não compreenderam como podia o jogador trocar o mais forte clube de Portugal por um mediano de Espanha. Mas os valores eram galácticos, 30 e muitos milhões de euros, mais uns milhões por objetivos inatingíveis, e a sua aura de mago das finanças a ser glosada pela propaganda portista. “A maior transferência de sempre”, disseram os jornais. E, de caminho, a chave para a estratégia, caríssima mas na aparência bem-sucedida, de “roubar” ao Benfica tudo o que desse pontapés numa bola. Numa exibição musculada de poder económico, o senhor contratou Alex Sandro, Danilo, Defour e Mangala, em quem gastou os mesmos 30 e muitos milhões de euros. Chapa ganha, chapa gasta.

Contudo, as coisas estão a correr para o torto. Há semanas que o Standard Liège se queixa de não ter recebido pela venda de Mangala e Defour. E, surpresa geral, o FC Porto reconheceu em comunicado ainda não ter pago, culpando o Atlético Madrid, porque também não lhe pagou Falcão! “Não nos pagam, não pagamos”: inesperada regra da gestão azul, bem mais habitual em clubes à beira de um abismo financeiro. Já não bastavam as desilusões da equipa e agora isto! De facto, o feitiço parece estar a virar-se contra o feiticeiro. Para quem gozou o Benfica, apelidando a venda de Roberto de “milhões da treta”, deve ser azedo provar este veneno dos calotes. Apetece perguntar: e os seus milhões, serão da tanga?


Domingos Amaral in Jornal Record

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Deixar boa impressão?



"Deixa uma boa impressão. Apoia a tua equipa."
 
 E pagar o que devem? 




Ou será uma campanha da PJ para ir recolhendo as impressões digitais do Clube dos Milhões da Treta?



Basicamente é isto...





 "Real Madrid dominador, Inter e Benfica no Topo"
Site Oficial da UEFA


Depois de se apurar para a fase de Grupos da Liga dos Campeões eliminando os "fraquinhos" Trabzonspor (os mesmos que foram ganhar ao Inter de Milão), 

Benfica empata em casa com o Manchester United, vence fora os "fraquinhos" do Otelul Galati (os mesmos que o Manchester United apenas marcou na 2º parte e com 2 penaltis) e  vence fora o Basileia (os mesmos que empataram em Old Trafford 3-3)...


UM BENFICA ENORME NA EUROPA






-

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

domingo, 16 de outubro de 2011

Como conseguiste Postiga?


Hélder Postiga marcou os dois golos da vitória do Saragoça sobre a Real Sociedad (2-0). O primeiro deles foi um dos melhores golos da Liga espanhola até ao momento.

Golo AQUI

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Uma questão de opção





Enfim, tão e só, uma questão de opção!







.

Portugal - Bósnia-Herzegovina




Portugal vai defrontar a Bósnia-Herzegovina no "play-off" de apuramento para o Euro2012, a 11 ou 12 (primeira mão) e 15 de Novembro (segunda mão). 


Os outros adversários possíveis de Portugal eram a Turquia, Montenegro e Estónia. O jogo em Portugal poderá realizar-se no Estádio de Alvalade, dado que o recinto do Sporting não recebeu qualquer jogo da fase de qualificação. 

Portugal e Bósnia-Herzegovina já se defrontaram duas vezes, curiosamente no "play-off" para o Mundial 2010. Em ambas as ocasiões a selecção lusa venceu por 1-0. A principal estrela da Bósnia é o avançado Edin Dzeko, do Manchester City. A Bósnia tem ainda dois jogadores que actuam na Liga italiana: Lulic (Lázio) e Pjanic (AS Roma). 


Outros jogos do "play-off": Turquia-Croácia, Estónia-Rep. Irlanda e Rep. Checa-Montenegro.

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Lucidez de Gamarra

 

Quando estava no Inter de Milão, falou-se de que vinha para o Sporting.

- Não passou de uma conversa entre representantes.

Mas gostaria de ter vindo?

- Era praticamente impossível, estava bem, metade da minha carreira foi feita na Europa e nunca joguei em equipas fracas 



Fonte: Jornal O Jogo

HenriCartoon


segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Benfica vence F.C. Porto em final dramática


Foto: Márcio Grave



O Benfica derrotou o FC Porto por 65-63 e conquistou o Troféu António Pratas, o mais importante da pré-temporada, disputado no Pavilhão Municipal de Vagos.

Espectacular vitória do Benfica, que chegou a estar com 11 pontos de desvantagem no marcador, encetando depois extraordinária recuperação. Os instantes finais foram de grande emoção e o FC Porto até poderia ter igualado a 65 através de lançamento livre. 

Carlos Lisboa contou que disse aos seus jogadores à entrada do último período do jogo que ainda havia muito para acreditar. “O que lhes disse a 12 minutos do final foi que ainda faltava muito tempo. Antes estivemos mal nos lances livres, mas mostrámos bom espírito, merecemos esta vitória”

"Quero dar os parabéns ao meus jogadores, que demonstraram grande caráter durante os quatro períodos. Num desconto de tempo disse aos jogadores que o jogo tem 40 minutos e que tínhamos de ganhar e julgo que o Benfica foi um justo vencedor pelo que fez durante a partida"


sábado, 8 de outubro de 2011

Regras de Rugby




Após ver este Vídeo várias vezes continuo a não perceber nada de regras de Rugby...






-

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Águas Turvas - João Gobern


Pode queixar-se Paulo Bento de uma maré de lesões e casos estranhos mesmo à porta dos compromissos “tudo ou nada” da Seleção Nacional. Não me recordo de uma maré de lesões e de indisponibilidades sortidas (era preciso tanto mistério e tanta linguagem cifrada para justificar a “pequena cirurgia” que impediu Danny de vir dar uma ajuda aos seus compatriotas?) que, de uma forma tão intensa e concentrada, tenha desfalcado a equipa de Portugal. Se contarmos que, apesar da bonança registada em campo, o Caso Ricardo Carvalho ainda não pode estar esquecido e muito menos ultrapassado, o ambiente não estará desanuviado e propício à concentração exclusiva nos jogos em falta, ao contrário do que todos desejaríamos.

É verdade que, desde os tempos como técnico principal do Sporting, Paulo Bento nos habituou a ser alguém capaz de lidar com a pressão e com a tensão. Mas lidar não é sinónimo de lidar bem – mais uma vez, Paulo Bento deixou-se escorregar para terrenos controversos, em vez de apresentar uma argumentação preventiva. Claro que, sobre todos, se está a pensar no exemplo de Bosingwa, que volta a ficar de fora das opções sem uma palavra, sem uma explicação, sem que se purifique o ar que, neste caso concreto, é tão turvo que gera dúvidas quanto aos motivos do selecionador. Mas, ao invés, há algumas convocatórias que também não parecem evidentes: Ricardo Costa, preterido no Valencia? Beto, por que joga, e simultaneamente Eduardo, por que não joga? E onde fica Quim? Eliseu? Sereno?! Outras fossem as circunstâncias e quase apeteceria dizer que do “clube privado” de Scolari e da ausência de critério e de nexo de Queiroz chegámos a um momento de aflição em que entra quem passar à porta…

Depois, renasceu a tendência para fazer da Seleção uma espécie de confessionário (ou falatório) para o que acontece nos clubes. Muito em concreto, as declarações de Ruben Amorim, agradecendo ao selecionador não usar do mesmo critério que o treinador do Benfica, foram descabidas e ingratas. 
O antigo jogador do Belenenses não desconhece que é visto como um dos homens próximos de Jorge Jesus – e usou esse trunfo, quando lhe deu jeito. Deveria ter pensado mais e/ou melhor antes de apontar a arma ao técnico que o empurrou para um grande clube, que o “inscreveu” na Seleção em 2010. Muito francamente, pergunta-se: no Benfica, quer jogar no lugar de quem? De Gaitán, Bruno César ou Nolito? De Javi García? De Witsel? De Aimar? Faz parte de um plantel rico e cheio de alternativas. E se Saviola pode ficar de fora de quando em vez, por que há-de Ruben de ter lugar cativo?

Dito isto, tudo de bom para sexta e para terça. Haverá tempo para discutir a Seleção, depois do carimbo nos passaportes.

João Gobern in Jornal Record

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

domingo, 2 de outubro de 2011

Arrepiante




Que isto seja a génese de uma "Onda vermelha" que só terminará no Marquês...


Tal como à dois anos julgo que genuinamente começou aqui o acreditar no sucesso desta equipa  rumo ao 33º Campeonato!







-

Também Pode Gostar

Blog Widget by LinkWithin