terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Balbúrdia na Quinta...do Olival




Também estou a adorar este Filme

Sugiro Vivamente...



Sinopse:


Depois de Perder na Luz contra uma equipa desfalcada, no Túnel mostraram  o seu mau perder e foi o que se viu...

Para desviar atenções pedem um apito encarnado e o Tripulha mostra a todo mundo que afinal o apito é mesmo dourado.

Um administrador da SAD mostrando desacordo com a política de contratações de Inverno demite-se...


Kléber é dado como certo, viaja para o Porto mas afinal acaba por voltar para atrás e ir "sempre em frente rumo ao Cruzeiro..."

O Capitão de equipa Bruno Alves num grito interior de revolta: "O Sá Pinto não é melhor do que eu...", decidiu fazer uma gracinha e agrediu o Colega Tomás Costa. Devido a este incidente não foi convocado para o Jogo Porto-Sporting...
 

Que grande Elenco!

Vídeo da Luz suporta queixas-crime


Carlos Laranjeira

As imagens revelam de forma inequívoca envolvimento de Helton, Rodriguez e Fucile nos incidentes do túnel da Luz, a 20 de Dezembro. A queixa foi entregue na PSP.

Sandro Correia, coordenador dos stewards de serviço no estádio da Luz, apresentou queixa-crime contra Sapunaru e Hulk (cujas acções foram vistas por João Ferreira, quarto árbitro da partida) e ainda contra o guarda-redes Helton.

Sandro Correia, suturado com oito pontos na testa, foi visto no Instituto de Medicina Legal, onde ficaram registados os restantes hematomas que resultaram das agressões sofridas. 
No vídeo (sem som) não são perceptíveis quaisquer provocações dos stewards aos jogadores do FC Porto.

Nas imagens da vídeo-vigilância é possível ver, do lado esquerdo, Rodriguez em acção agressiva, sendo depois secundado por Fucile e mais tarde por Sapunaru.

Contra estes três elementos, o steward Ricardo da Silva, que também mostrou, na Medicina Legal, os hematomas com que saiu da refrega, apresentou queixa-crime, que ficou registada como PSP NOP P623244/2009.



Fica assim demonstrado que houve cinco envolvidos nos incidentes do túnel: Hulk e Sapunaru estão a contas com as justiças desportiva e criminal ;Fucile, Rodriguez e Helton, para já, apenas com a justiça criminal.

Hoje de manhã, as testemunhas do FC Porto, Acácio Valentim, Fernando Oliveira, Rui Cerqueira e Ruben Micael são ouvidas na sede da Liga de Clubes.


HenriCartoon

A vídeo-vigilância não conta para caso do túnel, mas a instrução será concluída com prova abundante.

Uma alteração legislativa, da Lei 16/2004 para a Lei 39/2009, impede que o vídeo seja usado para averiguar e valorar infracções disciplinares desportivas, excepto as que forem cometidas por SADs e clubes.

Resumindo, o ponto da situação quanto ao caso do túnel da Luz, que teve lugar a 20 de Dezembro de 2009, é o seguinte:

- A instrução está concluída e Hulk e Sapunaru conhecerão a sentença:
 Hulk poderá ter uma pena de seis meses a três anos de suspensão.  No caso do romeno Sapunaru, a sanção deverá ter «como limite superior a soma das penas, sem que possa exceder o limite máximo da pena correspondente à infracção mais grave».

- Se na prova testemunhal recolhida houver indícios das agressões, registadas em vídeo, por parte de Rodriguez, Fucile e Helton (e nos relatórios do quarto árbitro e do delegado da Liga os nomes destes três dragões não constavam), deverá ser deduzida acusação contra eles;

- Caso contrário, a justiça desportiva terá de aguardar pelas diligências da justiça criminal (que não se encontra limitada na investigação) para poder vir a aceder às provas que condenem, ou ilibem, Helton, Fucile e Rodriguez.


Também Pode Gostar

Blog Widget by LinkWithin