terça-feira, 9 de novembro de 2010

Benfica em Angola interessa a quem?



Planet Benfica


O Benfica seguiu esta manhã para uma longa viagem rumo a Luanda. Faz um jogo e regressa, se tudo decorrer como previsto, na quinta-feira. Saiu com 16 graus centígrados, espera-o em África uma temperatura de 30 graus. No domingo, às 18:15, recebe a Naval, para a Liga. 

Depois da derrota histórica no Dragão, treinadores, jogadores e dirigentes foram de folga e reencontraram-se esta manhã. Farão a ressaca da inesquecível derrota fechados num avião, com um jogo sem interesse e meia dúzia de festividades pelo meio. 

É evidente que esta deslocação prejudica a preparação do Benfica para um jogo do campeonato. Acrescenta cansaço, físico e psicológico, e em nada contribui para digerir da forma correcta o que se passou no Dragão.
Face a este facto, uma pergunta continua por responder: esta deslocação é boa para quem?
O presidente Luís Filipe Vieira acha que «a viagem não é um esforço», antes um «privilégio». Diz o dirigente que há um património afectivo a defender. Até pode ser que sim, mas é para isso que se fizeram as deslocações de final de temporada. 

O jogo com a selecção angolana deverá ser pago. Alguns órgãos de informação adiantaram o valor de 1,4 milhões de euros, verba que não foi confirmada nem desmentida pelos responsáveis do Benfica. No entanto, sabe-se que os adeptos são os melhores accionistas do mundo. Ligam pouco aos prejuízos e certamente não haverá um deles que troque euros por pontos. De resto, o Benfica investiu muito no defeso, não consta que esteja desesperadamente à procura do equilíbrio nas contas. 

Dito isto, resta-me concluir que, até prova em contrário, esta viagem do Benfica serve sobretudo a quem convidou. O futebol português é muito seguido em território angolano e quem possui a capacidade de levar a Luanda os craques marca pontos.
Para o Benfica, esta viagem é um acto impróprio de um clube envolvido em quatro competições do mais alto nível e a doze dias de uma deslocação, essa sim determinante, a Israel.

Luís Sobral

3 comentários:

VHugo disse...

Acho que nem ao menino jesus interessa!

http://forcamagicoslb.blogspot.com/2010/11/balanco-do-13-da-epoca.html

Anónimo disse...

Benfica em Angola interessa a quem? Tá respondido no próprio texto: aos cofres do clube...

Carlos Alberto disse...

O Sr. Luís Sobral pode sempre perguntar ao seu ex-chefe a importância de Angola para Portugal e consecutivamente para o Benfica.
O problema do Sr. Luís Sobral é que apesar de toda a campanha do mais-futebol e da TVI quem recebe cachet milionários é o "clube dos fascistas" como eles chamam. LOL
Até por aqui se prova quem eram os clubes do antigo regime, os que não têm adeptos entre as populações colonizadas.

Também Pode Gostar

Blog Widget by LinkWithin