sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Crónicas Leonor Pinhão


«SOBE o pano. Uma mesa comprida no centro de uma sala. Uma meia dúzia de personagens em mangas-de-alpaca exibe grande agitação. Há alegria no ar. A cena passa-se algures lá no Norte, naquela região demarcada onde se alguém perguntar ‘oh filho da puta, tudo bem?’ ninguém se ofende porque é um trato entre amigos que se respeitam…

- Silêncio! Silêncio, façam o favor de se manterem em silêncio porque temos de dar início aos trabalhos!

Impossível, no entanto, cumprir a ordem do primeiro orador. Há um frenesi delicioso à volta da mesa. Todos os filhos da puta falam ao mesmo tempo e estão mais interessados em ouvir-se do que em ouvir os outros. É natural que assim seja, sendo humanos padecem do pecadilho da vaidade e todos têm muito sobre que se gabar.

- Siiiiilêêêêêncio!
- Está boa, está! Essa do silêncio está impecável, até faz lembrar o secretário Laurentino a dizer que só quer ouvir o barulho dos adeptos e que não quer ouvir outros barulhos!

Os filhos da puta presentes parecem que foram impulsionados por uma mola. Saltam das cadeiras onde mal se tinham sentado e prestam uma grande ovação espontânea ao supra-referido secretário de Estado da Juventude e Desportos. Depois voltam a sentar-se, já mais calmos.

- Ora bem, não haja dúvida que foi muito bem metida!
- Ora bem, o excesso de zelo nunca fez mal a ninguém…
- Vamos lá então falar do que aqui nos trouxe… a Operação Vindima!
- Viva a Operação Vindima! Viva!

Gritam todos os filhos da puta presentes e trocam entre si fraternais apertos de mão e formidáveis palmadas nas costas.

- Ai, tenha lá cuidado com isso que o fato é novinho!
- Mas não lhe custou a comprar…
- E assenta-lhe na perfeição. O meu amigo está uma elegância!
- No que diz respeito à Operação Vindima…
- Está a ser um êxito, nunca pensei que corresse tão bem, parabéns a todos os presentes!
- Calma, muita calma porque, ao contrário do que disse ainda há momento o nosso estimado filho da puta do fundo da mesa, há situações em que o excesso de zelo pode fazer mal…
- Carago, vocês nunca estão satisfeitos! Então se a Operação Vindima foi sonhada para que o Benfica fosse arrumado antes do início da época das vindimas e as coisas já estão como estão, o que é que vocês querem mais?
- Queremos menos! Isto assim começa a dar muito nas vistas, não se pode sonhar tão alto…

Um coro de protestos ressoa pela sala. É o que acontece sempre que funcionários diligentes se vêm repreendidos em nome da diligência.

- Isto é incrível! Os passarinhos já estão a 9 pontos, os lagartos ainda estão vazios e vêm agora dizer-nos que estamos a exagerar! Mas não era este o objectivo da Operação Vindima?
- Faço minhas as palavras do caríssimo filho da puta anterior…
- Faça o favor de não me insultar! Eu não sou caríssimo, sou baratíssimo!
- Ordem na mesa! Silêncio! Eu quero saber quem é que teve a triste ideia de inventar uma homenagem ao desgraçado do árbitro, que é apenas humano, antes do jogo dos coitadinhos em Guimarães!

Fez-se pela primeira vez um silêncio que deu lugar a um vago murmúrio geral. Mas ninguém se acusou. E, mais importante ainda, ninguém acusou ninguém. Até que uma voz apaziguadora se fez ouvir.

- Oh meus filhos da puta, não nos vamos zangar por uma coisa destas!
- E por que não? Se alguém se zangar por causa de uma coisa destas até seria muito bom. Amua um bocadinho em público por razões misteriosas e depois, é o nosso candidato à presidência da Federação Portuguesa de Futebol!
- Isto não é genial! Isto ultrapassa todos os limites da inteligência humana!
- Então, no é que ficamos? Zangamo-nos ou não nos zangamos? No meu entender o nosso objectivo principal neste preciso momento é garantir o sucesso da Operação Vindima! E nem temos que fazer nada, basta sonhar para que as coisas aconteçam.
- Pois, mas isto da homenagem ao árbitro foi um bocado demais. O que é que se faz agora ao rapaz?
- Não se faz nada. Quando ele estiver perto do fim da carreira vai com certeza arbitrar um jogo do Benfica e, como errar é humano, se Deus quiser há-de enganar-se numa decisão e o Benfica há-de ganhar o jogo graças a um penalty que só ele é que descortinou…
- Brilhante, meu estimado filho da puta! E depois fica para a História como um árbitro-lampião!
- E os mouros a estrebuchar!
- E o rapaz não pode ir já no domingo apitar o Benfica-Sporting?
- Arre que você é burro todos os dias! Então não percebe que, por ora, precisamos dos lagartos. A Operação Vindima, para ter êxito, não pode vindimar a Segunda Circular toda ao mesmo tempo. Carago, Lisboa é Lisboa!
- Ainda se o Sporting fosse da ilha da Madeira, como o Marítimo…

Os convivas irrompem em nova manifestação de alegria. Com os seus sotaques abertos do Norte deitam-se a imitar o sotaque fechado das ilhas e o resultado é estrondoso, ainda que imperceptível. (Nota: são precisos actores muito talentosos para representar convenientemente esta cena.)

- Eu só espero que ninguém se lembre de homenagear o rapaz que vindimou o Marítimo no jogo com o Paços de Ferreira!
- É para aprenderem!
- O rapaz já esteve impecável no Benfica-Académica! Merecia uma homenagem.
- Cale-se com porcaria das homenagens, já basta a homenagem ao outro e sempre gostava de saber quem foi o estimado filho da puta que teve a ideia.
- Mas o outro mereceu mesmo ser homenageado. Eu quando o vi a dar o amarelo ao Javi García lembrei-me logo do José prata a fugir atrás dos rapazes todos e nem um amarelo mostrou!
- Para mim foi o melhor momento do jogo! Foi uma satisfação muito grande. Sete cartões amarelos!
- Parecia que estavam com icterícia!
- Genial!
- Por falar em icterícia, no meu entender, o Marítimo há-de ir direitinho para a Liga Orangina. E antes do Natal!
- Por amor de Deus, não se ponham com prazos! Isto da Operação Vindima já está a dar muita bandeira…
- Para o Marítimo havia-se de fazer uma Operação São Martinho, que é a 11 de Novembro.
- E para o Sporting?
- Os lagartos, neste momento, até dão jeito porque ajudam a revolver a terra.
- Isso são as lagartixas!
- E nós não queremos fazer nenhuma horta!
- Mas queremos fazer o Horta!

“E brindam, uma vez mais à agricultura. Desce o pano”.


Leonor Pinhão, 16 de Setembro in Jornal A Bola

21 comentários:

Jotas disse...

Repito: Leonor no dia seguinte e Ricardo Araújo Pereira no programa da RTPN cujo nome nem me lembro tal a nojeira.

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
m3a4424 disse...

O nazismo na sua faceta feminina...

zefil disse...

Desespero absoluto, obsessão doentia pelo FC Porto!

E será que esta senhora se esquece dos encontros de dirigentes do slb com elementos da PGR?

Ou com jornaleiros da praça para encomendar notícias?

Hipocrisia absoluta!

Anónimo disse...

Olha, olha, este zefil não gostou de ler as verdades! Sim verdade, porque é mesmo isto que se passa por muito que tentem esconder, e quem é do norte como eu, sabe que esta realidade da corrupção foi assim nos últimos 25 anos e que depois da poeira do apito assentar sem fazer vítimas, voltou em força este ano como está à vista de todos... mas ganhar assim é que é bonito! De forma limpa dá muito mais trabalho... e os estádios voltam a estar novamente ás moscas! Muito obrigada Futebol Corrupção Porcaria SA pelos serviços prestados ao futebol português!
Uma homenagem na Assembleia da República é o mínimo que se exige por dignificar desta maneira o nosso futebol!

Anónimo disse...

Excelente crónica!!! Brilhante!

Carrega Leonor :)

JC

zefil disse...

Se queremos falar de corrupção e tráfico de influências ao mais alto nível não nos podemos esquecer do SLB.

2005 foi um ano pródigo em corrupção e coacção a árbitros, jogadores e técnicos adversários. Situações devidamente relatadas e que são conhecidas de todos.

Antes disso o benfica sempre foi mestre a oferecer prostitutas a árbitros, sendo 2 dos casos revelados por Howard king e por António Boronha da FPF. No célebre caso Vata o árbitro do encontro teve direito a prostitutas oferecidas pelo slb.

E não deixa de ser curioso que o AD onde supostamente pretendia-se combater a corrupção, resultou do suborno à própria Carolina Salgado e do compadrio da máfia lisboeta.

Anónimo disse...

Brutalmente Doentio.
Insanidade Mental completa.
A expressão (f***** da p***) foram textualmente publicados no jornal A Bola? Respeito para com os fundadores do outrora maior jornal desportivo português.

jovifcp disse...

zefil, estou contigo... não vale a pena com casmurros... infelizmente! sabes porque? porque são estas pessoas que diziam mal do mourinho quando cá estava e agora o idolatram!! pelos vistos a corrupção foi feita com a melhor equipa portuguesa de todos os tempos (e treinador tambem)... mas eu nao ligo.. porque eu sei, que no final do dia, mais cultura e tradição se desvanece neste país moribundo, centralista e FRACO. porque eu sei que o norte, a mítica cidade DO PORTO vai salvar, o quinto império? é nosso pois claro, porque quem vê o orgulho que o nosso clube deu a este portugal como algo impuro e maléfico, só merece uma coisa: viver na escuridão, ignorância e desprezo total. os meus mais profundos cumprimentos.

Renato Sá disse...

Não consegui passar indiferente a tamanha "putice" que esta dita mulher escreveu. Tenho vergonha do meu país ter pessoas como esta e mais 6 milhões(segundo eles) como ela. Penso que está aqui a causa para tamanho atraso do nosso adorado país para as outras potências europeias. Mas isso já é outro assunto. O que me levou a comentar é que vou tentar avivar a memória dessa senhora(?).. Espero mesmo que ela dê uma vista de olhos pois concerteza irá gostar. Já agora espero que este comentário não seja censurado pois 25 de Abril já lá vai.
Fica aqui o Link :
http://picasaweb.google.com/blogdoblueboy/CoNtRaDOSsiErOApitoBermelho#slideshow/5090162997484386690

Cumprimentos a todos os Portistas .
Renato Sá

Anónimo disse...

Podem criticar a linguagem, que não fica bem num jornal público, mas o certo é que ela espelha bem o teor das conversas entra a máfia do futebol português como está comprovado nas escutas do youtube e não só, e essas sim, são o maior inimigo do futebol corrupção e porcarias porque são indesmentíveis. Não é bonito, mas é a pura da realidade, porque só sabem ganhar desta maneira. O facto de ver estes comentários de alguns ofendidos é por si só demonstrativo da pertinência desta crónica, quando a palavra mais inapropriada é retirada precisamente da frase desse grande poeta e padrinho da Operação Vindimas. Como sempre Leonor pinhão - NO ALVO!

Anónimo disse...

Tem vergonha do comentário que fiz anteriormente fique exposto? Pois irei repetilo.
"Tenha noção das suas responsabilidades! Isto não é jornalismo, isto é nada! Não percebo como lhe dão a palavra." Tenho-lhe a dizer que mesmo os benfiquistas com que falei sobre a sua crónica não vão a bola com as suas palavras, infelizmente, alcançam pessoas com menos formação, o que também reflete a sua, pois não tem capacidade para mais. No entanto cada vez mais palavras como as suas vão sendo menos absorvidas, pois o povo está cansado deste discurso e cada vez mais se formam e entendem o que se passa a volta deles, o que fará que pessoas como você sejam nada e aí a sua vivencia consigo própria será ainda mais dificil! Fico contente de saber que lê e apaga os comentários, é a prova da verdade dos mesmos!

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...

Não te chegou o teu clube ser favorecido da maneira que foi o ano passado?? Não te chegou ser favorecido na supertaça da maneira que foi, e ainda por cima levar um baile de bola da maneira que levou?? Não tens vergonha de ser de um clube que só falta dizer: Deixem-nos ganhar!! Senão nós partimos tudo!!
Joguem futebol, só assim se consegue ganhar anos e anos consecutivos!! Não percebo como é que em tantos anos, em que o maior e melhor clube de futebol português, Futebol Clube do Porto, ganha consecutivamente em Portugal e na EUROPA, como é que ainda não aprenderam nada, nadinha!!!

Bimbosfera disse...

Ainda estive para dar respostas, mas, para os excelentíssimos, vão lá para o norte, para o vosso presidente vos tratar assim, que pelos vistos é comum.
Sou de Viseu, fui muitas vezes ao Porto, e nunca vi nada disto...
O Youtube também é tudo mentira...
Sobre as imagens aí recolhidas, bom, o Carlos Cruz está acusado com base em coisas dessas, dá provas em contrário, mas as pessoas acreditam no que quiserem...

Abraço

Márcio Guerra, aliás, Bimbosfera

Bimbosfera.blogspot.com

Joao disse...

mas este senhor nao percebe que quando o PdC diz aquilo do "filho da puta" estava a ser ironico?? (para que nao sabe estava a gozar com a situaçao)
Acham mesmo que existam amigos que se tratem por filho da puta ?? tristeza...preconceito é muito feio senhor leonor

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...

se o MArio e a leonor passarem numa passadeira (de preferencia juntos) - eu não travo!

Leonel Pistáchio disse...

Mas não percebem a ironia?? Acham que é para ser levado à letra a cena dos "filhos da puta"? Nem com a citação do PC, no início vão lá?
Isto tem é uma piada bestial. Porquê? Pelo texto em si, claro - e pelas verdades que contém subjacentes a este, mas mais do que tudo, pela reacção dos tripeiros. A verdade fá-los saltar, ai Jesus que alguém diz a verdade!

Também Pode Gostar

Blog Widget by LinkWithin