sábado, 31 de julho de 2010

Benfica 4 Feyenoord 1




No primeiro encontro do Torneio do Guadiana 2010, os "encarnados" viraram a desvantagem de 1-0 com que chegaram ao intervalo com um «bis» do "Takuara", um livre directo de Felipe Menezes e uma finalização de Rúben Amorim. 

ps: A grande defesa do Roberto (1:38 seg.)...!

sexta-feira, 30 de julho de 2010

Jabulani portuguesa deixar a cor laranja


As competições organizadas pela Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) vão ser disputadas com uma bola branca, eliminando a cor laranja inicial, que motivou muitas críticas, anunciou hoje em comunicado o organismo oficial.

A Associação Portuguesa de Daltónicos agradece...

Islândia: Originalidade a celebrar o golo




Uma celebração verdadeiramente criativa, com especial destaque para Johann Laxdal, já conhecido como Johann, o salmão...

Crónicas Leonor Pinhão

Fatos são fatos e factos são factos

Costinha confessou numa entrevista ao Expresso que é desde sempre «sportinguista», «anti-benfiquista» e que tem mais de 50 fatos completos. São três excelentes notícias. Embora no que diga respeito aos 50 fatos às riscas tenha ficado incompleta a boa-nova, visto que era importante ficarmos a saber se Costinha também tem as respectivas 50 camisas aos quadrados para combinar em conjunto.
Quanto ao sportinguismo de Costinha, nem se discute. Se fatos são fatos, factos são factos.

Já o anti-benfiquismo de Costinha deixa muito a desejar. É que ao longo da sua carreira de futebol lista ao serviço do FC Porto, nunca Costinha se atreveu a festejar um golo no Estádio da Luz dirigindo-se aos adeptos benfiquistas de modo menos próprio ou mesmo obsceno.

Enfim, já outros não tiveram a mesma sorte. Lembram-se?
Fraco «anti-benfiquista» este Costinha…

A CBF trocou Dunga por Mano Menezes e o novo seleccionador do Brasil não demorou a chamar David Luiz para o grupo que vai jogar um amigável com os Estados Unidos a 10 de Agosto, em New Jersey. É a primeira vez na sua curta carreira que David Luiz é convocado para os trabalhos do escrete e prevê-se sem grande esforço especulativo que o jogador do Benfica reúna todas as condições para se estabelecer em regime de longevidade na selecção brasileira.
Só quem nunca o viu jogar pode ter dúvidas. E foi precisamente, isso que deve ter acontecido com Dunga, o que carece de explicação porque a um seleccionador exige-se o perfeito conhecimento de todas as perfeições que tem ao seu dispor.

Mano Menezes chamou também Ramires, outro benfiquista, para o jogo com os EUA. Dunga já tinha levado Ramires até à África do Sul mas não confiou nele ao ponto de o fazer jogar a efectivo, com prejuízo para o Brasil que teve sentado no banco um dínamo do mais alto quilate. No que diz respeito a Ramires, resta saber se com Mano Menezes será ou não titular, ou seja, fica apenas por avaliar se o novo seleccionador brasileiro é tanto ou menos conservador que o seu predecessor.

Quanto a Hulk, Dunga e Menezes, para já, têm a mesma opinião sobre o avançado do fc porto. Hulk volta a não constar da lista dos eleitos canarinhos mas a culpa, agora, é do fc porto que não deixou transmitir pela televisão o seu jogo de apresentação com a Sampdória e, assim, poucos foram os que viram o tiraço do meio da rua com que o jogador brasileiro brindou a plateia no Dragão.

Precisamente no mesmo dia em que o histórico Raúl abandonou o Real Madrid da sua vida, também Vítor Baía abandonou as funções que desempenhava na SAD do fc porto da sua vida. Raúl vai jogar na Liga alemã pelo Schalke 04 e Baía vai dedicar-se, segundo as suas palavras, a um «projecto pessoal». Perante a opinião pública, os contornos da saída do jogador madrileno ficaram bem explícitos do que os contornos da saída do jogador com mais títulos conquistados ao serviço do fc porto.
Raúl não cedeu à tentação de uma excepcionalmente bem paga experiencia final no estrangeiro, ainda que tenha confessado a sua hesitação perante a insistência de José Mourinho em tê-lo no grupo. No caso de Vítor Baía, ninguém confessou nada, é um facto.

A imprensa nacional, com a delicadeza que lhe merece a figura do ex-capitão do FC Porto e com o temor reverencial pela figura dos seus ex-patrões, limitou-se a intuir que o facto de Baía ter pouca ou nenhuma intervenção na área do futebol – que é a sua – o poderá ter levado a cansar-se de uma inactividade operacional forçada.

Na época passada todos vimos, com frequência, Vítor Baía em representação do FC Porto em sorteios e noutras ocasiões oficiais. Algumas vezes foi visto ao lado de Rui Costa, que desempenha funções de responsabilidade na SAD do Benfica, e ambos, com a cordialidade que se lhes reconhece, não recearam esse convívio e essa urbanidade. Aparentemente, estávamos no dealbar de uma nova era no futebol português, em que a eterna rivalidade no campo desportivo se sobreponha, com bons modos e com bom aspecto, à grunhice decadente e aos seus tiques de ódio.

A não ser que Vítor Baía se deixe transformar no candidato escondido do fc porto à substituição de Gilberto Madaíl na FPF, agora há que esperar outra vez pela imposição da nova geração nos lugares que lhe pertencem.

E talvez o fc porto, de momento, não precise do capital de bom aspecto de Vítor Baía. Ou, melhor, julgue que não precise. Quem tem um André Villas Boas tem tudo. Um fato é um fato.

O Secretário de Estado da Juventude e Desportos viu «factos graves» no episódio covilhanense entre Carlos Queiroz e a brigada da Autoridade Antidopagem do Instituto do Desporto em Portugal pelo que não hesitou em abrir um inquérito «e despachá-lo para a Federação Portuguesa de Futebol». O assunto veio a público de modo mesquinhamente festivo. Se Carlos Queiroz insultou, de facto, os funcionários de Estado da antidopagem, ora aqui está uma belíssima maneira de o despedir sem ter de lhe pagar a avultada indemnização defendida no seu contrato!

Madail e Queiroz, os dois principais interessados no assunto, continuam em silêncio expectante. Sem expectativas nenhumas de vir a suceder a Queiroz está Manuel José que, sempre no seu jeito directo, aconselhou já o presidente da FPF a evitar aborrecimentos e a contratar Luís Aragonés, o homem que levou a Espanha ao triunfo no Europeu de 2008. Isto se ninguém muito acima vetar o espanhol, claro está…

Tal como no Verão passado, o Benfica lá vai ganhando todos os torneios da pré-temporada. Na terça-feira, em Albufeira, os campeões portugueses desembaraçaram-se do Sunderland com uma facilidade só a espaços complicada pelo excesso de pormenores artísticos exibidos na hora de rematar. Mas como o Benfica tem um plantel equilibrado os golos acabaram por surgir graças a Cardozo e a Carlos Martins que, felizmente, parecem não ter qualquer razão de queixa da bola Jabulani. Para Cardozo e Martins, bola é bola e é para dentro da baliza.

Também para Fábio Coentrão, bola é bola. Ainda agora chegou das férias pós-Mundial e já é o rei das assistências para golo. Antes de ser o lateral-esquerdo mais cobiçado do futebol europeu, Coentrão já era o ponta-esquerda mais promissor do futebol português. Lembram-se?

Leonor Pinhão, 29 de Julho in Jornal A Bola

quinta-feira, 29 de julho de 2010

"Cuspir no prato onde comem"




O dia de ontem ficou marcado pela divulgação do vídeo da SportTV (clicar) com comentários depreciativos aos profissionais do clube, que antecedeu o encontro de terça-feira frente o Sunderland. 

Na conversa informal, os comentários desagradáveis ao guardião Roberto sucedem-se. 
Um dos jornalistas refere como será feita a abertura, dizendo "boa noite, hoje não há frango à roberto" e mais à frente é dito: "Pensei que ele [Roberto] tinha chumbo nos pés, ferraduras, que ele não consegue sair aos cruzamentos."


O Benfica respondeu, em comunicado no site oficial, aos comentários em “off” dos repórteres da Sport TV:

“Fomos surpreendidos, durante a manhã desta quarta-feira, com comentários depreciativos em relação a profissionais do Sport Lisboa e Benfica promovidos por dois jornalistas e pelo comentador destacado da Sport TV nos momentos que antecederam a transmissão televisiva do jogo entre o Benfica e o Sunderland.
É uma situação que se lamenta mas que não surpreende. Já no ano passado o Sport Lisboa e Benfica tinha alertado os responsáveis daquele canal para este tipo de comportamentos e atitudes. É verdade que a parte da transmissão da Sport TV que foi dada a conhecer devia ficar no anonimato, uma vez que a mesma não foi para o “ar” durante a emissão do encontro. No entanto, isso não serve de atenuante.
É daquilo que dizem nas nossas costas que melhor percebemos a intenção e o alcance dos comentários e observações que são produzidos publicamente."
O Sport Lisboa e Benfica espera um pedido de desculpas formal e público por parte dos responsáveis da Sport TV. Até lá, os profissionais do Sport Lisboa e Benfica não vão colaborar ou participar em qualquer iniciativa da responsabilidade daquela estação televisiva.”


A Sport TV reagiu ao comunicado da SAD benfiquista, considerando que "foram proferidas expressões inadequadas" a propósito de Roberto e Jorge Jesus, e esclarecendo que "foram implementados os procedimentos disciplinares adequados".

"A Sport TV Portugal, S.A. tomou hoje conhecimento da divulgação ilícita de momentos que antecederam a transmissão do jogo entre o Sport Lisboa e Benfica e o Sunderland AFC e que não foram objecto de emissão nos seus canais. Nesse período dedicado a testes exclusivamente técnicos, foram proferidas expressões inadequadas, nomeadamente sobre alguns intervenientes do jogo.
Desde a sua fundação, a Sport TV Portugal, S.A. sempre se pautou por critérios de rigor, isenção, imparcialidade e independência, assegurando um tratamento não discriminatório entre todos os agentes desportivos.

Enquanto estação de televisão que se rege pelas mais rigorosas normas deontológicas e pela ética profissional dos seus jornalistas, a Sport TV Portugal, S.A. lamenta profundamente as expressões infelizes ontem proferidas e informa que, de imediato, foram implementados os procedimentos disciplinares adequados, bem como o apuramento das responsabilidades pela difusão dos comentários e disponibilização pública das imagens".



Este episódio só vem confirmar  o óbvio: este canal televisivo está cheio de anti-benfiquistas assumidos.
Querem mais provas do clubismo desta estação de tv?
Basta ouvir estes "cuspidores de microfones" a comentar os jogos do FCP.

O resultado do inquérito disciplinar também não terá surpresas: os "jornalistas" serão ilibados e o pobre coitado que divulgou as imagens despedido...

Pessoalmente tenho a minha consciência tranquila por não alimentar esses CHULOS que vivem à custa do Benfica, mas que gostam de dizer mal de quem lhes dá o pão...



quarta-feira, 28 de julho de 2010

Transferência de Ramires para o Chelsea em risco







A Premier League inglesa só autoriza transferências entre clubes. E metade do passe do internacional brasileiro pertence a uma empresa cujo proprietário é Kia Joorabchian.
O Chelsea está a negociar a compra do passe de Ramires ao Benfica, mas os responsáveis da Premier League inglesa poderão colocar entraves à transferência. 

A notícia foi avançada pelo jornal britânico "The Sun" e justifica-se com o facto do passe do internacional brasileiro não pertencer totalmente aos encarnados, o que, de acordo com os regulamentos da liga inglesa, pode inviabilizar o negócio, já que só são permitidas transferências entre clubes.
Em Junho, o Benfica vendeu 50 por cento do passe de Ramires à empresa Jazzy Limited, cujo um dos proprietários é Kia Joorabchian, empresário que tem excelentes relações com o dono do Chelsea, Roman Abramovich. E é precisamente este problema que está a deixar em alerta os responsáveis da Premier League inglesa. 

Uma fonte deste organismo citada pelo 'The Sun' admitiu que a transferência pode abortar. 'Os nossos regulamentos são claros. Nenhum terceiro elemento é permitido. Só entre os clubes', disse. 'Outros países permitem que uma terceira parte participe na transferência. Mas nós não vamos deixar que uma transferência seja realizada fora dos nossos critérios', acrescentou a mesma fonte. 

Esta directiva a proibir a participação numa negociação de um terceiro elemento foi introduzida nos regulamentos da Premier League inglesa em 2007, na sequência da transferência do argentino Carlos Tévez para o West Ham.

Albufeira Summer Cup

 

O Benfica arrebatou esta terça-feira o seu segundo troféu na pré-temporada ao derrotar o Sunderland, por 2-0, conquistando assim mais uma edição do Albufeira Summer Cup.

Cardozo, na primeira metade, e Carlos Martins, a dois minutos do fim, marcaram os golos que valeram mais um triunfo, que nesta pré-temporada já tinham conquistado o Troféu Cidade de Guimarães.

Jorge Jesus, ficou agradado com o jogo e com o resultado. “Estamos a crescer de jogo para jogo e esta partida permitiu rodar os jogadores, tal como queríamos. Houve mesmo períodos, na primeira parte, de grande qualidade técnica.”

O Benfica vai manter-se no Algarve e volta a entrar em acção, na sexta-feira, diante do Feyennord, na primeira ronda do Torneio do Guadiana, em Vila Real de Santo António. 


 Resumo do Jogo AQUI 










terça-feira, 27 de julho de 2010

RTP: Serviço Público?

(Site da RTP) 



"todos os olhos na águia Vitória. O frango veio mais tarde..."

"Roberto voltou a comprometer levando à sua substituição no segundo tempo... "

Num Cana Público o mínimo que se pode exigir é que a informação seja verdadeira e imparcial


 Isto ultrapassa o limite do aceitável...




segunda-feira, 26 de julho de 2010

FCP apresentou "reforços"


Esta foi a  palhaçada mais autêntica que eu vi na minha vida:

"O FC Porto apresentou-se esta noite frente à Sampdoria, numa festa marcada por duas surpreendentes coreografias."

"depois os jogadores que entraram em campo vestidos de fato macaco, para logo de seguida dançarem às ordens de falsos árbitros."


Ou serão antes  os jogadores fictícios do FCP a darem ordens aos 
"diz que são uma espécie" de árbitros???? 

Pelo menos, era costume ser assim, desde o tempo do Zé Pratas...






domingo, 25 de julho de 2010

Benfica vence Mónaco na apresentação



O Benfica venceu esta noite o Mónaco, por três bolas a duas, no jogo de apresentação aos sócios, no Estádio da Luz.
Abriu o marcador aos 30 minutos, por intermédio de Airton, mas foi para os balneários a perder, com os golos da formação monegasca a serem apontados por Sagbo e Mongongu (de grande penalidade).

O Benfica não queria desiludir os mais de 40 mil adeptos que se deslocaram à Luz e na segunda-parte deu a volta ao resultado. O argentino Pablo Aimar marcou o golo da noite, com um remate de fora da área, e paraguaio Oscar Cardozo assinou o tento da vitória, na primeira vez que tocou na bola. Os sócios e adeptos do Benfica puderam ver em acção alguns reforços, como Roberto, Gaitán ou Fábio Faria.

Neste jogo de apresentação para a nova temporada, o Benfica entrou em campo com o seguinte "onze": Roberto, Rúben Amorim, Sidnei, David Luiz, César Peixoto, Airton, Carlos Martins, Aimar, Gaitán, Kardec, Saviola. Antes da partida, Jorge Jesus, David Luiz e Fábio Coentrão receberam os prémios do CNID – Associação de Jornalistas de Desporto para melhor treinador, jogador do ano e jogador revelação, respectivamente. 


Próximos jogos do Benfica 

Benfica - Sunderland, terça-feira (27 de Julho), 21h15, em Albufeira 

Benfica - Feyenoord, sexta-feira (30 de Julho), 21h15, em Vila Real de Santo António 

Benfica - Aston Villa, domingo (1 de Agosto), 21h15, em Vila Real de Santo António 

Benfica - Tottenham, 3 de Agosto, 19h45, no estádio da Luz Benfica - 

Porto, 7 de Agosto, 20h45, no estádio municipal de Aveiro (Supertaça)

sábado, 24 de julho de 2010

77 dias com sindrome de Privação

 BENFICA - MÓNACO
20:15
RTP1/BENFICA TV

Finalmente chegou o dia de apresentação do Benfica.

A partida tem início marcado para as 20h15, mas a apresentação individual dos atletas da equipa de futebol sénior vai começar uma hora antes do início do encontro. Por isso, venha o mais cedo possível para o Estádio da Luz, de forma a acompanhar a par e passo a festa dos campeões nacionais.

A abertura das portas vai acontecer duas horas antes do início do jogo com o AS Mónaco, ou seja, às 18h15. Para não perder nada da festa de apresentação, venha o mais cedo possível para o recinto do Maior Clube do Mundo.

Antes do início da partida, o CNID vai proceder à entrega dos prémios referentes às categorias de melhor treinador do ano (Jorge Jesus), de futebolista do ano (David Luiz) e de revelação do ano (Fábio Coentrão). Referir que o pontapé de saída vai ser dado por Emílio Augusto Andrade Júnior, um dos sócios mais antigos do Clube da Luz.

18h15 – Abertura de portas

19h15 – Início da apresentação individual dos jogadores do plantel
- Final da apresentação com pirotecnia
- Actuação de Pacman no relvado

20h15 – Início do Benfica-Mónaco



CARREGA BENFICA!

Crónicas Leonor Pinhão

Ligas invisíveis e jogadores também

A contratação de Eduardo pelo Génova e o interesse em Fucile por parte de um conjunto de emblemas importantes da Europa fazem prova de que as incidências do campeonato português não têm grande expressão nem marcam pontos no mercado internacional ao mais alto nível.
Eduardo fez uma época excelente na defesa das redes do Sporting de Braga e foi, sem dúvida, um dos maiores responsáveis pela inusitada classificação final da equipa de Domingos Paciência, vice-campeão nacional. Mas teve de esperar por outros palcos mais espampanantes, como os da África do Sul, com o mundo todo a ver, para se afirmar como um guarda-redes com valor no mercado e para poder dar o merecido salto para uma Liga com outro tipo de prestígio, andamento e exposição.

Fucile sendo um caso parecido é, no entanto, um caso inverso. Foi o belíssimo Mundial que fez ao serviço da selecção do seu país, o Uruguai, que chamou para si a atenção dos empresários e «despertou a cobiça pelo lateral-esquerdo do FC Porto de vários clubes europeus, como o Schalke 04», tal como referia ontem A BOLA. Que sorte teve Fucile em jogar numa liga invisível, como é a portuguesa!

Na última temporada, o uruguaio não foi particularmente feliz ao serviço do FC Porto e as suas prestações no jogo com o Arsenal, em Londres, para a Liga dos Campeões, e com o Benfica, no Algarve, na final da Taça da Liga, foram de tal modo desastradas que o próprio Jesualdo Ferreira se viu na obrigação de dar a Fucile um descanso forçado pelo bom senso para poupar ao julgamento impiedoso das bancadas do Dragão.
E assim se explica, também, a dificuldade que os clubes portugueses têm vindo a encontrar para colocar os seus mais valiosos activos nas grandes Ligas europeias e em fazer bater as respectivas cláusulas de rescisão. No caso de Di María, por exemplo, valeu ao Benfica o treinador do Real Madrid ser português e, nessa condição, ter sido um espectador relativamente atento da Liga interna de 2009/2010 onde o jovem orelhitas encantou desmedidamente a espaços.

Ainda que o brilho de Di María tenha sido intenso no percurso do Benfica até ao título, também não deixa de ser verdade que a sua produção não foi um exemplo de regularidade. E, também no seu caso, foi necessária a prova dos nove do Mundial da África do Sul, onde Di María foi cem por cento regular em termos de mediania, para o Real Madrid lutar pelo preço certo e não embarcar nos valores inicialmente pretendidos pelo Benfica.

Em termos de mercado, o Mundial funcionou como um palco regulador dos preços. Perante plateias de biliões de espectadores - … ou biliões de olheiros por conta própria – seria praticamente impossível vender gato por lebre ou comprar lebre por gato.
Faça-se justiça ao FC Porto que, com mérito e visão estratégica, assinou, em proveito próprio, o melhor negócio europeu deste defeso. E nem sequer precisou do Mundial para o fazer.

Incluído no negócio Moutinho, que tinha uma cláusula de rescisão de 40 milhões de euros, o FC Porto conseguiu levar o ex-capitão do Sporting por 11 milhões, pagando os restantes 29 milhões devidos com a venda de Nuno André Coelho à equipa de Costinha e de Bettencourt.
E não digam que não é obra vender Nuno André Coelho, um jogador invisível de um campeonato invisível, por 29 milhões de euros!

Segundo o seu treinador, o Benfica ainda está «a quilómetros» do verdadeiro Benfica projectado por Jorge Jesus. Esse facto, aliás bastante visível do meio campo para trás, não impediu os campeões nacionais de conquistarem o primeiro troféu em que se viram envolvidos nesta pré-temporada.

Pelo terceiro ano consecutivo, o Benfica ganhou o Torneio de Guimarães e, como toda a gente sabe, nesta fase de preparação, ganhar é sempre muito melhor do que perder, pelo ânimo que fornece internamente e pelo desânimo que pode provocar nos rivais directos. Ainda no ano passado, Paulo Bento explicou muito claramente, quando saiu do Sporting, que uma das maiores contrariedades com que se deparou na pré-temporada foi ter de gerir em Alvalade, perante os seus jogadores e perante os adeptos do clube, os efeitos psicologicamente devastadores da empolgante pré-temporada do Benfica.
Mas o que lá vai, lá vai, e este ano, para já, a música é outra. Os rivais do Benfica estão animados com as exibições de Roberto, guarda-redes do Benfica, do que estão desanimados com a conquista do primeiro troféu pelos encarnados e com as provas superiormente dadas em campo por Kardec, Gaitán, Airton e Jara.

No jogo de apresentação aos sócios, em Alvalade, contra o Lyon, tendo por referência o estado psicológico do espanhol Roberto nas redes do Benfica e para, por contraste, dar moral aos seus guarda-redes e satisfação aos adeptos, Paulo Sérgio confiou a baliza do Sporting aos três guarda-redes do plantel, dando a cada um a oportunidade de jogar 30 minutos.

Foi feliz Paulo Sérgio nesta sua decisão, porque o Sporting não sofreu golos e, assim, Rui Patrício, Tiago e o jovem brasileiro Victor Golas saíram com entraram, isto é, sem mancha!

Fosse Paulo Sérgio um treinador mais ousado e teria, certamente, colocado também em campo no jogo com o Lyon os três guarda-redes da equipa de juniores e outros quatro guarda-redes das equipas de juvenis. Num total de dez guarda-redes a dividir por 90 minutos, caberia a cada um jogar 9 minutos e as hipóteses de moralizar um vasto conjunto de guardiões seria, sem dúvida, muito maior.

Os dois argentinos que o Benfica foi buscar lá longe têm vindo a dar boas provas nesta fase da preparação. O que é, sem dúvida, uma boa notícia. Gaitán é um virtuoso com a bola e quando se adaptar à rispidez e à alta voltagem europeia poderá ser um elemento importante na equipa. Jara marca golos e enquanto o futebol se decidir com golos, a valia de um concretizador nunca será desvalorizada.

Em Guimarães, Jara foi o autor do quarto golo do Benfica, por sinal bem bonito e de difícil execução. Mas o que mais impressionou no quarto golo do Benfica de Jorge Jesus ao Vitória de Guimarães de Manuel Machado não foi, propriamente, a beleza artística do lance.

Foi o facto de, desta vez, Jorge Jesus, que nutre por Machado um desamor correspondido, ter-se coibido de mostrar os quatro dedos ao treinador que estava sentado, ou de pé, no banco do adversário. Fez bem Jorge Jesus em ter-se aguentado.
E que se guarde para a próxima.
 
Leonor Pinhão, 22 de Julho in Jornal A Bola

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Forçados a vender?

 Henricartoon


O futuro de Ramires será decidido nos próximos dias, mas o Benfica não tem a única palavra num negócio que venha a realizar-se. Com meia Europa interessada no médio, de 23 anos, neste momento, é o Chelsea que está na frente da corrida, embora na Luz continue a aguardar-se pela chegada de uma proposta oficial pelo camisola 8.
Até ao momento houve apenas uma abordagem, na qual os responsáveis encarnados ficaram a saber que o emblema de Abramovich está disposto a pagar 23 milhões de euros para assegurar o médio, que tem uma cláusula de 30 milhões.
O clube da águia não quer prescindir dos serviços do internacional brasileiro nesta altura e, por isso, tentará a todo o custo inviabilizar o negócio, mas Kia Joorabchian tem uma palavra a dizer. O empresário é acionista da Jazzy Limited, empresa sediada em Inglaterra que, no passado mês de junho, comprou 50 por cento dos direitos económicos do Queniano e a decisão do futuro do jogador, de quem o Benfica detém a totalidade dos direitos desportivos, terá de passar pelo seu consentimento.
A este facto é preciso juntar outro pormenor, também importante, e que passa pelo facto de Kia ter uma enorme influência junto de alguns clubes do Reino Unido, nomeadamente o Manchester City e o... Chelsea.
Os blues estão na dianteira de uma corrida por Ramires, embora sejam conhecidos outros emblemas que o têm debaixo de olho e o City é um deles. Note-se que o Liverpool engrossa a lista de interessados em Inglaterra, num lote onde constam nomes como o Real Madrid, Inter e, ao qual se junta, agora, segundo a imprensa espanhola, o Barcelona, que enfrenta dificuldades de tesouraria, pelo que não deverá conseguir chegar ao médio.

Cenários

Quando a proposta oficial chegar à Luz, os benfiquistas têm de a discutir com Kia e se o empresário quiser vender, aos responsáveis da águia só restam duas alternativas: ou vendem ou cobrem a proposta, sendo este último um cenário que não se coloca.

Ramires foi contratado ao Cruzeiro há um ano por 7,5 milhões de euros e, em junho último, o Benfica alienou metade dos direitos económicos por 6 milhões. Este era um negócio que estava previsto desde que o médio chegou à Luz, já que os encarnados contaram com o apoio de Kia e tiveram de ultrapassar alguns pontos que podiam impedir a transferência.
Para que o acordo avançasse, o Benfica cedeu em alguns pontos e ficou acordado, entre as partes, que se Ramires atingisse as cinco internacionalizações pelo Brasil – na altura não tinha nenhuma – o clube teria de vender, no final da primeira época, metade do passe à Jazzy Limited. Esses 50 por cento foram encontrados numa base de 12 milhões, o valor estimado para a valorização do atleta em um ano.
Fonte: Jornal Record

quinta-feira, 22 de julho de 2010

Casas em vez de Fruta



Benfica cumpre promessa e doa três habitações a famílias vítimas do 20 de Fevereiro na Madeira.

Luís Filipe Vieira entregou, ontem, na Câmara Municipal da Ribeira Brava, na Madeira, três casas a famílias afectadas pelas cheias de 20 de Fevereiro. 

"Hoje é um dia feliz para o Benfica, para a sua Fundação, mas principalmente, para mim, porque gosto de honrar os meus compromissos e ser fiel à minha palavra".

 Outros Clubes mais vocacionados para a distribuição de bens alimentícios (Fruta, café com leite, rebuçados e afins) também estão a deixar a sua  imagem de marca na Madeira mas por outras razões...




quarta-feira, 21 de julho de 2010

Rodrigo fala "à Benfica"

Rodrigo Moreno Machado tem 19 anos. É avançado. Mede 1,80 metros. Futebolista do Real Madrid jogou em 2008/09 no Celta de Vigo, daí para cá tem jogado nas equipas satélite dos madrilenos.

Actualmente representa a selecção de Espanha na fase final do campeonato da Europa de sub-19. No passado domingo defrontou a Croácia e contribuiu para a vitória de "nuestros hermanos" por 2-1, com a marcação de um dos golos.


Rodrigo não gosta de adiantar nada sobre o seu futuro mas sabe que Real Madrid e Benfica já conversaram.


Sobre o Benfica responde: "A história do clube fala por si. É um grande da Europa". A adaptação ao emblema da Luz nem será difícil, pois como admite o jogador, "o clube tem brasileiros e será fácil a adaptação".


Como jogador define-se como um elemento "versátil e veloz", que joga no centro ou nas alas do ataque, e sobretudo gosta de fazer golos.

terça-feira, 20 de julho de 2010

Paco Herrera - "Fiquei surpreendido com o Coentrão a defender"



O director desportivo do Saragoça, onde Fábio Coentrão jogou na época 2008/2009, por empréstimo do Benfica, reconhece a sua surpresa pela atitude defensiva do jogador de Caxinas.
Fábio Coentrão passou sem grande sucesso pelo clube espanhol. Duas épocas depois, o dirigente do Saragoça reconhece que o jogador  cresceu muito e por isso é agora é um dos jogadores mais cobiçados da Europa...

Queres mesmo saber como Coentrão se tornou num dos melhores laterais do Mundo?

Pergunta ao Queirós J. Jesus...!




segunda-feira, 19 de julho de 2010

O maior falhanço do Roberto

 
 
 
 Já que está na moda falar do Roberto...
 

No dia 7 de Agosto é que quero saber se o Roberto é um grande guarda-redes



Benfica vence Torneio de Guimarães (5-3)


O Benfica conquistou, pela terceira vez consecutiva, o Troféu Cidade de Guimarães, ao vencer a equipa da casa por 5-3. Kardec, Jara e Carlos Martins estiveram em destaque, já Roberto voltou a não acompanhar o brilho da restante equipa...


O resumo AQUI


I love the smell of rolo compressor in the morning...



sábado, 17 de julho de 2010

Levantar voo em Guimarães como há um ano


Há pouco menos de um ano, o Benfica de Jorge Jesus chegou ao Torneio de Guimarães tendo já conquistado os torneios do Guadiana e Amesterdão. As indicações até aí transmitidas eram positivas e já alimentavam a esperança dos benfiquistas numa época de sucesso.

Hoje, Jorge Jesus vê a sua equipa estrear-se, às 21h15, no Torneio de Guimarães diante do Groningen e procurará, por certo, encontrar a mesma embalagem de há um ano. Isto apesar de ainda não contar com Maxi Pereira, Luisão, Fábio Coentrão, Ramires e Cardozo, os cinco mundialistas que se vão juntar mais tarde aos trabalhos. Depois de já ter disputado três jogos particulares no estágio que teve lugar na Suíça, apenas no último, diante do Aris Salónica, o Benfica já deu uma ideia do que poderá valer. 

Algumas estrelas da companhia, como Aimar e Saviola, prometem mais uma boa época e os jogos de hoje e amanhã [contra o Guimarães] poderão confirmar isso mesmo. Tendo em conta as indicações dadas nos últimos treinos, é provável que hoje o Benfica entre em campo com o seguinte onze. Roberto; Luís Filipe, Sidnei, David Luiz e César Peixoto; Carlos Martins, Javi García, Aimar e Gaitán; Saviola e Kardec.

sexta-feira, 16 de julho de 2010

Jorge Jesus em entrevista



“Tenho plena confiança que vamos ser campeões”

Tal como quando chegou ao Benfica, o treinador está confiante para a temporada 2010/2011. O principal objectivo é ser campeão. Jesus quer ir bem longe na Liga dos Campeões e confessa que tem o sonho de treinar a selecção nacional. Estas são apenas algumas das ideias que pode encontrar numa entrevista feita pelos adeptos benfiquistas.




- O Benfica vai conseguir fazer uma melhor época do que o ano passado?

- Fazer uma época melhor do que o ano passado significa poder ganhar tudo, o que é extremamente difícil. No ano passado ganhámos dois títulos, o Campeonato Nacional e a Taça da Liga. Para fazer melhor teríamos de ganhar a Taça de Portugal, a Supertaça e a Liga dos Campeões. No futebol nada é impossível, mas, sim, temos o sonho de fazer melhor que o ano passado.




- Tem a convicção de que vai ser bicampeão nacional? O que pensa de um dia vir a treinar a selecção nacional?

- A minha convicção é exactamente a mesma de quando cheguei ao Clube e no primeiro dia disse que o Benfica ia ser campeão. Hoje estou numa situação mais segura, com melhor conhecimento dos jogadores. No futebol não há certezas, mas tenho uma confiança plena que o Benfica vai ser campeão novamente. Quanto à selecção, é um objectivo que tenho, mas neste momento durante os próximos dez anos ainda quero ser treinador de uma equipa, porque isso é que me dá adrenalina. Um treinador de uma selecção é um seleccionador e, na minha forma de pensa, esse cargo será sempre para um treinador que esteja numa faixa etária a partir dos 65 anos.

- Gaitán, o jogador contratado pelo Benfica para substituir Di María, está à altura das exigências?

- O jogador que procurámos que tivesse características semelhantes ao Di María é o Gaitán. Está numa fase evolutiva, numa fase onde há muita carga de trabalho e em que muitas das suas capacidades técnicas, em função daquilo que conheço dele, ainda não foram suplantadas. Tenho muita fé nele, como tenho em todos os outros. Acredito que muito que o Nico [Gaitán] possa estar à altura daquilo que o Di María fez no Benfica.




ÁMEN

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Crónicas Leonor Pinhão


Mudando de cor Roberto melhora


Domingo, 11 de Julho

SEGUNDO os repórteres de serviço, o público benfiquista que assistiu, na Suíça, ao jogo de preparação com o Sion manifestou-se veementemente contra a prestação do novo guarda-redes do Clube, o espanhol Roberto, e reclamou, em coro, a presença de Moreira na baliza benfiquista. Aqui está a reposição de um velho clássico das pré-temporadas da Luz.
Na época passada passou-se exactamente o mesmo com Quim que entrou com tremeliques nos primeiros jogos, não tendo estado particularmente brilhante nos torneios de Verão. 2009/2010 estava calhada para ser, bem vistas as coisas, a época de Moreira se o mesmo Quim não tivesse actuado a grande nível no jogo com o Milan, na Luz, para a Eusébio Cup, defendendo uma série de grandes penalidades que permitiram ao Benfica arrecadar o troféu.
Estarão, com certeza, recordados dos modos com que Quim festejou esse seu triunfo pessoal no final do jogo com os italianos, virando-se para as bancadas repletas de críticos impiedosos com gestos de quem os manda a todos calar. Nessa noite de Agosto passado, no Estádio da Luz, Quim esteve muito perto de fazer uns quantos merecidíssimos manguitos para a assistência. Mas, enfim, conteve-se e foi o titular da equipa que se haveria se sagrar campeã nacional no fim da temporada.
A reacção de Roberto aos dois golos que tão desajeitadamente sofreu no jogo com o Sion vai ser, para já, um caso que os benfiquistas vão seguir com grande paixão e sem ponta de piedade nas semanas que se seguem até à abertura oficial da próxima época. E, entretanto, é de esperar uma nova vaga de cânticos por Moreira que leva sobre toda a concorrência, passada, presente e futura, a grande vantagem de raramente jogar pelo que o registo histórico dos seus lapsos se dilui no tempo e, por isso mesmo, é mais esquecível.
Se Roberto não mostrar, em campo, força anímica para superar a péssima impressão da sua estreia, restará ao Benfica duas alternativas drásticas:

1. Aceitar a proposta do Newcastle e vendê-lo rapidamente encaixando proventos.

2. Mantê-lo no Benfica e mudar-lhe rapidamente a cor do equipamento, totalmente verde, com que se vem apresentando na baliza.
A segunda alternativa, na minha opinião, é a melhor e a que faz maior sentido. Não vale a pena mudar de equipa, basta-lhe mudar de equipamento…
Entretanto, a Espanha ganhou o Mundial com todo o mérito e justiça batendo a Holanda por 1-0, hoje, na final. Gostei de ver o nosso Carlos Marchena, já entradote, a receber a sua medalha. Marchena nunca foi compreendido e estimado na Luz. Enfim, coisas que por vezes acontecem aos melhores.


Segunda-Feira, 12 de Julho

RÚBEN MICAEL está encantado com André Villas Boas que é o seu actual treinador. «Fazemos exercícios que nunca fizemos», regozijou-se perante os jornalistas que acompanham o estágio do FC Porto.
Rúben Micael está tão encantado com o seu novo treinador que até nem se importa nada ser deselegante com o seu antigo treinador. «Treinamos com uma grande intensidade que é uma coisa a que não estávamos habituados», continuou a regozijar-se.
Desde que chegou à sua nova casa, em Janeiro último, Rúben Micael tem provado ser muito mais do que um bom jogador. Rúben Micael é, sobretudo, um funcionário diligente, excessivo mesmo no seu zelo. Vai longe este rapaz.
Entretanto, a selecção uruguaia teve uma recepção apoteótica em Montevideu. Nem a derrota com a Alemanha, no jogo de atribuição do 3.º e 4.º lugares, esmoreceu os festejos por uma equipa que encantou pelo seu espírito operário e pelas suas individualidades artísticas ao serviço do colectivo. O duelo final com os alemães, não menos excelentes, resultou num jogo de grande nível e de grandes emoções face às mudanças na marcha do resultado.
Normalmente, em situações destas, qualquer adepto desinteressado o que mais deseja é que o jogo chegue ao gim dos 90 minutos empatado para se poder deliciar com mais meia hora de bom futebol. Não foi o meu caso. Era fundamental que o Alemanha-Uruguai acabasse no fim do tempo regulamentar, que houvesse um vencedor, fosse ele quem fosse. E, apesar de toda a minha simpatia pelo Uruguai e pela figura amável do seu treinador, Óscar Tabarez, um cavalheiro melancólico raríssimo de encontrar em ambientes destes, confesso que foi uma alegria ver a Alemanha a dar a volta final ao jogo e a cavalgar para a vitória.
Maxi Pereira precisa de férias, de descanço, e obrigá-lo a jogar mais meia hora na África do Sul não era nada bom para os interesses do Benfica. Maxi fez um Mundial ao nível da época que fez na Luz, simplesmente impecável de qualidade e de entrega. E foi ele o único autor de um golo benfiquista de bola corrida na África do Sul. E de pé esquerdo. Viva Maxi Pereira!


Terça-Feira, 13 de Julho

Dito e feito. Hoje, no jogo com o Aris de Salónica, Roberto deixou no balneário ou, porventura, no hotel aquele equipamento verde dos pés à cabeça e apresentou-se equipado de negro da cabeça aos pés. Foi logo outra coisa. O Benfica goleou por 4-1 os gregos e Roberto respondeu com grande acerto sempre que foi chamado a intervir. Também é verdade que não teve muito trabalho mas desembaraçou-se muito bem do pouco que teve.


Quarta-Feira, 14 de Julho

Leio na imprensa que James Rodriguez, o jovem colombiano que o FC Porto assegurou neste defeso, está completamente adaptado ao Dragão. James, apesar da sua extrema juventude, tem apenas 19 anos, chega a Portugal dono e senhor de uma alcunha impressionantemente adulta: El Bandido é como o chamavam e chamam no seu país natal. «Escolhi o FC Porto porque me disseram que era o melhor», disse quando se juntou, pela primeira vez, com os seus colegas de equipa. Escolheu muito bem o jovem El Bandido. E já se sente em casa no seu novo clube. 

Leonor Pinhão, 15 de Julho de 2010 in Jornal A Bola

Um Tango em PARIS




GRIMI...Oui C'est Moi !!!


quarta-feira, 14 de julho de 2010

Ronaldo - O individualista

Imagem retirada daqui



"Ele é um individualista, ele faz tudo sozinho!"


Benfica-Aris Salónica, 4-1






O Benfica venceu o Aris de Salónica (4-1), esta terça-feira, em jogo de carácter amigável realizado em Nyon, na Suíça, e convenceu, na despedida do estágio realizado em solo helvético.
Perante um Centro Desportivo de Colovray repleto de adeptos "encarnados", Jorge Jesus fez apresentar um «11» inicial algo diferente do apresentado na derrota por 2-1 diante do Sion, no passado do domingo.


Como jogou o Benfica
«11» inicial: Roberto; Luís Filipe, Sidnei, David Luiz e César Peixoto; Javi García, Carlos Martins, Nicolas Gaitán e Pablo Aimar; Alan Kardec e Javier Saviola.
Jogaram ainda: Airton, Felipe Menezes, Fábio Faria, Weldon e Franco Jara.

terça-feira, 13 de julho de 2010

Entrevista de Roberto ao Jornal Record

 
 
 
Melhor guarda-redes do Mundo: Casillas
Melhor guarda-redes de sempre: Buffon
Melhor treinador que já teve: Aprendi com todos
Melhor defesa do Mundo: Piqué
Melhor avançado que já defrontou: Messi
 
Jogo que não esquece: Despedida do Saragoça (contra o Vilarreal), por ter sido um momento emotivo com os adeptos a gritar o meu nome.

Quais são as sensações depois dos primeiros dias a trabalhar no Benfica?
A verdade é que não estava preparado para a grandeza e para a dimensão do clube que vim encontrar. O Benfica é enorme e apesar de tudo o que me disseram antes de aqui chegar, o contacto com a realidade supera qualquer discrição que te tenham feito antes.

Há alguma coisa que o tenha impressionado mais nestes primeiros tempos?
 
As instalações, sem dúvida. Quer o estádio quer o Caixa Futebol Campus. Mas, mesmo assim, o Marquês de Pombal. Foi verdadeiramente uma coisa de loucos! Todo aquele mar de gente é algo que marca e que espero poder viver já esta temporada. Mas pelo que pude ver no Seixal e por estes primeiros dias aqui na Suíça, já deu para perceber bem a dimensão e o apoio humano que o Benfica tem.

E já consegue definir a forma de Jorge Jesus trabalhar e lidar com os jogadores?
Sim, claro. Percebe-se que é um apaixonado pelo que faz, muito cuidadoso com os pormenores e muito interventivo. Já deu para ver que é muito exigente, mas para qualquer jogador que chegue a este a exigência deve ser algo natural.


Afirmou que assume a responsabilidade de ser o guarda-redes mais bem pago da história do Benfica. Mas sente-se preparado para as críticas, num jogo que corra menos bem, tendo em conta que custou 8,5 milhões de euros?
 
Acho que os jogadores devem sempre valorizar as críticas e não ligar muito aos elogios. Errar é próprio do futebol e todos erramos, mas os guarda-redes devem ser aqueles que erram menos, porque é onde se sente mais. Estou preparado para ajudar o grupo a alcançar os seus objectivos. Os adeptos têm o direito de “cobrar” dos seus atletas, independentemente do custo, da idade, do percurso. Os adeptos têm esse direito e nós só temos de corresponder às exigências deles. Eles são os donos do clube. Podem e devem exigir.

Sabe que no Benfica existe a expectativa de ver a equipa fazer uma boa carreira na Liga dos Campeões. Não será um desafio demasiado alto e uma responsabilidade acrescida para os jogadores?
 
Quem conhece a história do Benfica também sabe que este é um clube habituado a estar na Liga dos Campeões. Anormal foi o que se passou nos últimos anos. O que vamos viver esta época deve ser a regra para um clube com a dimensão do Benfica. Temos de saber que a nossa responsabilidade é sempre ganhar, seja a prova que for. Quando falamos da Liga dos Campeões é evidente que o grau de dificuldade aumente, mas também temos de ter a ambição e a ilusão de querer ir o mais longe possível. Já percebi que no Benfica é preciso estar preparado para ganhar sempre.


Sente que terá que conquistar a maior parte dos adeptos, que eventualmente não o conhecem assim tão bem?
 
É como lhe disse, estou aqui para ajudar o Benfica e de certeza que é isso que os adeptos esperam de mim. Portanto, se fizer o meu trabalho de certeza que estarei a fazer o que me é exigido. Tens que fazer bem o teu trabalho, essa é sempre a prioridade. Se o fizeres de certeza que vais ser reconhecido por isso!


O facto de haver muitos jogadores a falar espanhol no plantel pode facilitar a sua rápida integração?
 
É evidente que isso é positivo para mim, mas o futebol tem uma linguagem universal. Aquilo que verdadeiramente ajuda a uma rápida integração é uma estrutura humana do clube, muito profissional e dedicada. É verdade que é agradável poder trocar algumas impressões com pessoas que conheces – caso do Javi – ou que alguém te traduza uma palavra ou uma indicação que nos primeiros tempos ainda não consegues perceber, mas já pude perceber que todo o grupo é muito solidário.

O Benfica inicia a época contra um rival directo. Promete estar à altura de defender as redes da equipa, frente ao FC Porto?
É para isso que aqui estou. Sinto que existe cultura de vitória, respira-se ambição por todos os lados e há uma ilusão muito grande em torno da equipa. Portanto, vamos tratar de começar bem a época trazendo o primeiro troféu do ano para o Estádio da Luz.

Júlio César pouco jogou na época passada e Moreira ainda menos. O que lhe parece a concorrência que irá ter na luta pela baliza do Benfica?
 
Creio que ambos são excelentes guarda-redes e partimos todos em condições de igualdade. Pela minha parte vou fazer aquilo que me compete, trabalhar diariamente nos limites e depois será o treinador a decidir quem vai ocupar o lugar na baliza. Vim para ajudar e para “somar”. O grupo é muito bom.

Conhece Quim, o guarda-redes titular do Benfica na época passada?
 
Teve uma grande infelicidade e quero por isso desejar-lhe que regresse o mais rapidamente possível à competição. Foi o guarda-redes menos batido na Liga portuguesa na última temporada e isso diz bem da sua qualidade.

Qual a principal razão por que aceitou trocar a melhor Liga da actualidade por campeonato de dimensão muito menor?
 
É interessante que desvalorizem dessa maneira o campeonato português, porque, na verdade, não tenho essa ideia. Quando o Benfica só consegue confirmar o título de campeão na última jornada é porque se trata de uma Liga muito competitiva. Quando se vê os estádios portugueses, a sua grande maioria tem melhores condições que muitos da Liga espanhola, se há tantos jogadores portugueses nas ligas europeias é porque foi a Liga portuguesa que os produziu! Não troquei nada, apenas aceitei um convite irrecusável.

Espanha tem hoje alguns dos melhores guarda-redes do Mundo: Casillas, Reina, Valdés, Almunia, para além de fortes promessas como De Gea ou Asenjo. Qual é o segredo?
 
Além de um bom trabalho de formação, creio que se concentraram num curto espaço de tempo muito bons talentos. De nada adianta ter bons métodos de trabalho se não existir qualidade, da mesma maneira que se houver qualidade sem o necessário trabalho de formação, essa qualidade vai-se perder. Parece que houve um encontro feliz destas duas variáveis.

Espanha joga amanhã a final do Mundial, na África do Sul. Como está a viver o omento?
 
É especial, de facto. Ficará para a história de Espanha. Repetir o sucesso do Euro’2008 no Mundial’2010 seria fantástico e poucos acreditavam que fosse possível, principalmente depois do jogo com a Suíça. Mas seria injusto isolar o sucesso do futebol do resto do desporto espanhol: ténis, basquetebol, automobilismo e por aí fora. Houve um investimento sério nas últimas décadas e agora os resultados estão à vista.

A Jabulani tem sido alvo de muitas críticas. Também se queixa?
 
É uma bola diferente, que nalgumas situações inverte a trajectória e dificulta-nos muito a vida. Mas é a que foi escolhida e não vale a pena ninguém se queixar. Todos jogarão com a mesma bola…

Por que motivo ainda não chegou a guarda-redes de primeiro plano no futebol espanhol?
 
É sempre uma questão de oportunidade, mas jogar na primeira Liga de Espanha é estar nas opções de primeiro plano. Ter contribuído para que o Saragoça não tivesse descido de divisão é algo de que me orgulho e que motivou o interesse do Benfica. Faço parte da equipa do Benfica e isso é o que realmente importa. É verdade que tive momentos de alguma infelicidade, nomeadamente quando estava no Atlético Madrid e me lesionei, o que correspondeu à oportunidade do De Gea, que a agarrou e muito bem. O futebol é o momento e eu espero corresponder à aposta que fizeram em mim.

Por falar em momento, como é que encarou a recente proposta que o Benfica recebeu do Arsenal para a sua transferência? Ficou surpreendido pelos valores em causa?
 
Isso é um tema que deixo ao cuidado do meu empresário e do clube. Sei que antes de aparecer o Benfica havia clubes ingleses interessados, mas a partir do momento em que soube que podia vir para Lisboa, nem houve hesitação, foi imediato. Cheguei ao maior clube do Mundo e não quero sair!

Mas aposta numa passagem longa pelo futebol português ou admite que este passo pode ser apenas um trampolim para campeonatos mais competitivos?
 
O Benfica não é trampolim, o Benfica é a piscina! É um clube onde qualquer jogador ambiciona jogar. Quando se chega a um clube como este a nossa vontade só pode ser uma, ficar cá o maior número de anos que for possível. Tenho um contrato de cinco épocas que espero poder cumprir. Pelos poucos dias que aqui levo já verifiquei que o presidente coloca a componente desportiva acima da financeira e, portanto, só tenho de fazer bem o meu trabalho e ajudar o Benfica a ganhar.

Viu algum jogo do seu novo clube em 2009/10?
 
Nomeadamente o jogo de apresentação, porque estive no Estádio da Luz (n.r.: Benfica-Atlético Madrid). É sempre um jogo especial, mas o ambiente de festa que presenciei, confesso que me impressionou.

Sabe que o Benfica teve a defesa menos batida da última época. Pergunto-lhe que opinião tem dos centrais que vão poder estar à sua frente, Luisão e David Luiz?
 
São dois excelentes jogadores. Um deles é opção da selecção brasileira, o que só por si diz tudo, e o outro dentro em breve também pode lá chegar, mas sei que todo o plantel é muito homogéneo.

Que mensagem final gostaria de deixar aos adeptos do seu novo clube?
 
Que acreditem no nosso trabalho e nos apoiem como sei que apoiaram o ano passado. Podem ter a certeza que vou trabalhar para honrar a camisola do Benfica.

domingo, 11 de julho de 2010

Esta foi à CAMPEÃO



Já se sabia da relação entre Iker Casillas e Sara Carbonero, repórter da Telecinco.
Mas esta foi especial e Iker não conseguiu evitar um beijo para festejar...
«Madre mia», reagiu apenas Sara, surpreendida. 


 

Na final entre monarquias, foi a «Roja» que conseguiu o seu primeiro Mundial de futebol.


HUP HOLLAND HUP...!


Holanda e Espanha protagonizam uma final inédita na África do Sul. 
Nunca as duas equipas venceram o título mundial. 


Como nunca gostei de polvos a "cozinhar" resultados antes do jogos, espero uma vitória laranja.
 
HUP HOLLAND!

Apesar do favoritismo espanhol, não te deixes apanhar ficar atrás...


sábado, 10 de julho de 2010

Benfica procura treinador já para esta época



De acordo com o site oficial, o SLB encontra-se à procura de um treinador já para esta época. O perfil definido pela direcção: voz de liderança, cultura de bancada, conhecedor nato da mística benfiquista e benfiquista dos 7 costados (mas que não saiba tocar vuvuzela). 
Missão do treinador: "motivar e dirigir 65 000 adeptos ferverosos e dar uma ajuda aos nossos homens no realvado".

AQUI já se encontram vídeos de três reconhecidos candidatos ao cargo.

Ricardo Araújo Pereira já se candidatou...


sexta-feira, 9 de julho de 2010

GAITÁN EM GRANDE DESTAQUE




O ex-Boca Juniors tem estado em destaque nos treinos em terras helvéticas e ontem voltou a aparecer em grande nível. Com a bola sempre coladinha ao maravilhoso pé esquerdo, finta curta, grande capacidade técnica, rapidez sobre o esférico, facilidade de remate e com direito a rabonas, Gaitán tem impressionado os adeptos que até parece que já se esqueceram de Di María.


Agora que o Jorge Jesus pegou nele (Gaitan), lá para Dezembro está um extremo como o David Beckam, em versão homem.

Não preciso ser o polvo adivinho para prever isto...




Também Pode Gostar

Blog Widget by LinkWithin