segunda-feira, 5 de abril de 2010

Nem com dois "tiros" o "Porta-aviões" afundou

 

Benfica esteve a perder 2-0 mas deu a volta e ganhou (2-4) na casa da Naval.
Mais uma verdadeira demonstração de força encarnada!
Fábio Júnior e Bolívia marcaram para os figueirenses, enquanto Weldon (bis), Di Maria e Cardozo (na frente - 20 golos - da lista de marcadores, com Falcão) apontontaram os golos do Benfica que voltam a ter seis pontos de avanço sobre o Braga. 
Maxi viu 'amarelo' e falha 'derby'.

«Fomos iguais aos últimos dois jogos, tanto com o Liverpool, como com o Marselha, estivemos sempre a perder e demos a volta ao resultado. Aqui foi a mesma coisa, mas com dois golos [de desvantagem]. A equipa esteve sempre tranquila, nunca perdeu a identidade e também tivemos alguma sorte com o lançamento do Weldon, porque foi ele que ajudou a equipa a recuperar do 0-2»               

Jorge Jesus


4 comentários:

Anónimo disse...

o primeiro encontro da Liga que os encarnados conseguiram vencer depois de terem estado em desvantagem no marcador!
Foi uma brincadeira tipo muda aos 2 e acaba aos 4....!

Pedro disse...

Metemos um pouco de água do início mas levamos o porta-aviões a bom porto :-)

Jotas disse...

Caro Nuno, Foi um Benfica que se revoltou com uma entrada em campo desastrada, mas que se ergueu, ciente do seu obejctivo máximo, mostrando de que massa é feito e ganhando com toda a lisura de processos, assente no seu futebol, ao contrário de outros que apregoam verdade para os seus jogos, mas que na relalidade são eles que carregam o andor desta Liga

sloml disse...

Confesso que noutros anos teria esse pensamento, mas a verdade é que desta vez nem fiquei preocupado com os 2 golos sofridos, curiosamente. Tive a mesma reacção que quando sofremos o golo em Marselha e também com o Liverpool. E essa é a grande virtude deste Benfica de Jesus: faz-me acreditar que podemos sempre, mas sempre, ganhar. Como nunca na vida me tinha acontecido.

Também Pode Gostar

Blog Widget by LinkWithin