quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Guimarães 1 - Benfica 1



Num D. Afonso Henriques completamente encharcado jogou-se 2.ª jornada da Taça da Liga, Grupo C, entre V. Guimarães e Benfica, com as equipas a conseguirem um ponto para cada lado, o que deixa tudo em aberto...

O Benfica estreou Éder Luís, o Vitória Fábio Felício. Mas foram os jogadores mais «clássicos» que fizeram a diferença, com Douglas a inaugurar o marcador aos 59, e Fábio Coentrão a empatar aos 74, depois de já ter ameaçado minutos antes com uma bola à barra.





Jorge Jesus, treinador do Benfica, considerou o empate justo na batalha de Guimarães.O técnico gostou da atitude da equipa e confessou ter inovado na abordagem táctica: 

 «Fica a boa imagem da entrega dos atletas. Tivemos algumas dificuldades na adaptação ao relvado. Não estamos habituados a treinar e a trabalhar com chuva, ao contrário do Vitória. Em Guimarães chove muito. Na segunda parte meti o Cardozo e fomos mais eficazes no futebol directo. O Coentrão teve dois bons lances para marcar. Mas isto hoje não teve nem futebol nem táctica. Foi jogar no seja o que Deus quiser






3 comentários:

Jotas disse...

um jogo de lotaria num relvado demasiado encharcado em que a bola pouco rolava, adaptou-se melhor o Guimarães ao campo, num jogo que prometia bom futebol noutras condições, num entanto, houve um tremendo empenho em ambos os conjuntos. O Benfica optou por usar um misto de suplentes e titulares, o que na minha perspectiva era escusado, a prioridade é o jogo de Domingo na Madeira e eu se pudesse escolher entre uma derrota neste jogo e uma vitória na Madeira, obviamente a minha decisão estaria tomada.

Café e meio... disse...

O empate foi um mal menor, mas concordo com o Jotas no que diz respeito às prioridades do Benfica.

Anónimo disse...

a ideia era tb dar algum ritmo competitivo a alguns dos titulares. tipo ramires que anda apagado, aimar, etc. mas com aquele relvado. meu deus

Também Pode Gostar

Blog Widget by LinkWithin