terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Glórias de Peso


HenriCartoon


Glórias do passado, do presente e do futuro. Glórias de sempre, juntaram-se na Luz para ajudar as vítimas do sismo no Haiti. Mais de 51.000 pessoas disseram presente.

Seis golos no total, três para cada lado - o resultado generoso e cordial que o Jogo contra a Pobreza exigia...

Os adeptos tiveram uma oportunidade única para ver estrelas  lado a lado.
Luisão a fazer dupla com Humberto Coelho; Miguel Vítor ao lado de Mozer; Chalana a tabelar com Rui Costa e Miccoli; Poborsky no apoio a Saviola e Cardozo; Valdo ao lado de Shéu. Tudo isto (e muito mais) foi possível, por uma noite...

Mas o momento hilariante da noite foi mesmo a entrada de Mats Magnusson! Já lá dentro, escorregou nas duas intervenções que teve no jogo:  «foi falta, as duas vezes que caí foi falta», afirmou com um humor refinado.

Sempre bem disposto afirmou que Jorge Jesus apenas o deixou jogar 5 minutos...

Questionado sobre se tem visto o Benfica actuar na Liga portuguesa, o antigo ponta-de-lança foi directo:

«Claro. O Cardozo? Chuta bem. O Benfica vai ser campeão.»

«Sábado o Benfica dá três ou quatro ao V. Guimarães. Vou lá ver, vou ficar até domingo. Digam aos sócios que estou cá até domingo.»

Mais uma noite memorável que só o BENFICA sabe proporcionar...



5 comentários:

Anónimo disse...

Mais uma página de glória, na história do GLRIOSO!

Pedro PM disse...

Uma chuva de estrelas na Luz! E a cara deles (inclusivamente do grande Pierluigi Collina) a ver a Vitória a esvoaçar sobre o relvado é sempre um momento de muito orgulho para os Benfiquistas.
Obrigado ao Zidanne e amigos por alimentarem esta iniciativa e por terem incluído a Fundação Benfica na sua organização.

águia_livre disse...

Foi sem dúvida uma noite de encanto só possível na Catedral

O Benfica mexe o MUNDO

Saudações gloriosas
.

Jotas disse...

Podes crer Nuno, então o Mats, estava demais, o gajo perdeu-se com a resrva do esporão ao almoço, eh eh eh.

Dylan disse...

Desportivamente falando, o Barcelona é conhecido pelo lema "més que un club" - mais que um clube. Se quiséssemos fazer um paralelismo no resto do mundo chegaríamos à conclusão que também ficaria bem atribuir este epíteto ao SL Benfica. Não que a instituição portuguesa tenha intuitos regionalistas, mas antes, a representação de um povo, do ser português, a personificação do fado lusitano, da saudade e, do emigrante que não renega as suas origens. Os catalães ajudam anualmente a Unicef, enquanto que o Benfica, através da sua recém-criada Fundação, associou-se à ONU, canalizando a receita do Jogo Contra a Pobreza para as vítimas do Haiti. Porque o Benfica tem uma matriz popular, social, solidária, à imagem da epopeia na construção do seu antigo Estádio, através de Joaquim Bogalho. Para se ser "mais do que um clube", é imprescindível deixar marcas fora das "quatro linhas", numa época em que o egoísmo e a crise financeira internacional assumem proporções gigantescas sem que o Estado tenha capacidade de resposta.

http://dylans.blogs.sapo.pt/

Também Pode Gostar

Blog Widget by LinkWithin