segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Um golo de se lhe tirar o Chapéu



Chapéus há muitos, mas este só está ao alcance de predestinados...







"Maxi chega ali às esquinas da área e larga a bola para a frente; Saviola recebe-a, um toque económico de pé esquerdo, ajeitando e avançando de uma só vez. Como um grande poeta da simplicidade, uma palavrinha e dois belos sentidos. E agora, silêncio, por favor, amigos. Silêncio, que se vai dançar o tango. Um tango minimalista, só coração e dedos dos pés. Javier Saviola, nosso pequeno deus argentino, faz a chuteira entrar e sair debaixo da bola e esta, zás, muda-se em chapéu, folha seca, obra-prima..."

 Crónica de Jacinto Lucas Pires

1 comentário:

Pedro PM disse...

Isto não é um chapéu qualquer. É artesanato fino! Com a melhor matéria prima e com técnicas do melhor que se faz por esse mundo fora :-)

Também Pode Gostar

Blog Widget by LinkWithin