segunda-feira, 30 de novembro de 2009

"As Luvas Azuis"




Quando se faz um assalto e não se quer deixar impressões digitais, usam-se luvas...




SIC transmitiu ontem as imagens sequenciais de uma câmara de segurança do Túnel do Estádio AXA.
Nos frames mostrados, já perto do balneário do Benfica, é possível ver Cardozo parado, longe dos jogadores bracarenses.


Houve mesmo roubo na Pedreira...



Chama do Dragão...


HenriCartoon


...e o seu futebol que arrasta multidões...


Os adeptos ontem quase que cabiam todos no Pavilhão Dragão Caixa...

domingo, 29 de novembro de 2009

Querer muito não Perder...




O Benfica empatou a zero golos em Alvalade num jogo em que a vontade de querer ganhar não foi maior do que os cuidados que tiveram para não perder.


Faltou criatividade às 3 equipas que estiveram presentes num relvado que dispensa apresentações... 
Pedro Proença até nem esteve mal embora a sua "criatividade" voltasse a ser tendenciosa ao não assinalar uma clara mão de Polga em cima da linha da grande área. (voltei-me a lembar do penalty do Lisandro...)







Boa atitude e entrega do Sporting que entrou mais motivado do que nunca por estar a jogar contra o Benfica e que até ameaçou marcar, mas encontrou sempre um porta-aviões chamado Benfica que defendia muito bem e atacava de uma forma desinspirada e desacertada.


No final do jogo ficou a sensação que qualquer das equipas poderia ter ganho o jogo e que o resultado serviu mais ao Benfica do que ao Sporting...




Uma situação que poderia ter custado caro ao Benfica  que passou a 2º parte a jogar várias vezes com 10 jogadores devido a uma inaceitável incapacidade para estancar o sangue da cabeça de Javi Garcia... que mais uma vez demonstrou um enorme espírito de sacrifício, coragem e grande profissionalismo.
No final do jogo levou 12 pontos na cabeça. Ele deixou tudo em campo: suor e sangue...





Não deixa de ser um resultado positivo e estou convicto que este empate em Alvalade foi mais uma pedra assente nesta longa caminhada rumo ao Título... Há jogos em que não se justifica correr demasiados riscos para obter 3 pontos. Hoje foi um deles. Com Trapattoni, jogámos sempre assim e fomos Campeões!
E Jesus sabe isso melhor que ninguém...




sábado, 28 de novembro de 2009

O Derby do Povo






Autocarro do Benfica dos Anos 60. Marca Magirus Deutz, carroçaria Somua, com 13 metros de comprimento, motor Renault, equipada com cozinha e casa de banho (muito grande e luxuosa para a época). Custou 500 Contos



É o dérby do povo, o clássico dos clássicos, mas este ano, condicionado por uma distância pontual entre Benfica e Sporting que não se via há 25 anos!


Mas depois do apito inicial, tudo pode acontecer...


FORÇA BENFICA!












Crónicas Ricardo Araújo Pereira


Atenção ao Criativo do Sporting: Pedro Proença

QUEM será o elemento mais perigoso para o Benfica, no derby de hoje? A resposta é evidente: o nosso adversário mais criativo será o árbitro Pedro Proença. Quem se lembra do modo como, no ano passado, inventou um penalty a favor do Porto por falta inexistente de Yebda sobre Lisandro Lopez, reconhece nele um criativo com muita imaginação e capacidade de decidir uma partida. Na dúvida, Pedro Proença decide sempre contra o Benfica. Prejudicar o clube que alegadamente prefere foi a forma que encontrou de exibir uma suposta imparcialidade. Outra hipótese era arbitrar de acordo com as leis do jogo, mas é mais difícil. A comissão de arbitragem retribui nomeando-o sistematicamente para jogos importantes. É mais um factor de interesse para o jogo de hoje: como vai Pedro Proença prejudicar o Benfica para mostrar a toda a gente que é um benfiquista imparcial? Com Yebda a jogar em Inglaterra, será mais difícil, mas para Proença não há impossíveis.Repare o leitor na dualidade de critérios que grassa no futebol português: o Porto foi a Oliveira do Azeméis jogar com um desses clubes pequenos cujo relvado é reconhecidamente péssimo. O jogo foi adiado até que haja condições para jogar. O Benfica vai a Telheiras jogar com um desses clubes pequenos cujo relvado é reconhecidamente péssimo. O jogo realizar-se-á na data prevista.

Pior para nós, uma vez que o Sporting atravessa um bom momento. Tem um treinador, mas comunicou a sua contratação à CMVM de madrugada e ainda não o apresentou. A primeira vez que apareceu, foi na internet — como os boatos e os vírus informáticos. É um treinador clandestino, o que constitui uma vantagem: assim, os adeptos não sabem na direcção de quem agitar lenços brancos.
Há uns meses, o presidente do Sporting disse que o fundo de jogadores do Benfica era uma vergonha. Agora quer, sem grande sucesso, imitá-lo. O que desejo para o derby desta noite é exactamente isso: um resultado que os sportinguistas considerem hoje uma vergonha e que, no futuro, pretendam, sem sucesso, imitar.

Não será fácil, visto que o Benfica vive tempos difíceis. O derby joga-se precisamente na altura em que o clube se vê mergulhado num escândalo. Há uns anos, se bem se recordam, a Selecção Nacional passou por escândalo muito semelhante: num estágio, os jogadores tinham estado agarrados a senhoras cuja profissão dizem ser, embora eu não concorde, pouco digna. Esta semana, calhou ao Benfica: Jorge Jesus apareceu na imprensa abraçado a uma pessoa cuja profissão é, de facto, pouco digna. Foi repugnante e esperamos todos que não se repita.

Cada vez gosto mais da série Liga dos Últimos. Na semana passada, o episódio era especialmente divertido: foi preenchido com a transmissão integral de um jogo entre os Pescadores da Costa da Caparica e outra colectividade cujo nome já não recordo. O costume: treinadores patuscos, adeptos rústicos, jogadores com mais vontade que talento. Na primeira parte, os Pescadores dominaram. Os adversários não pareciam capazes de vencer onze peixeiras, quanto mais pescadores. Na segunda parte, porém, algum excesso de confiança dos Pescadores permitiu uma surpreendente reviravolta. Quem diz que nos escalões inferiores não há emoção?



Ricardo Araújo Pereira, 28 de Novembro in Jornal A Bola

Um Derby é sempre um Derby



Por isso vai ser preciso um Benfica com umas unhas bem afiadas para levar dali os 3 pontos...


Está na hora de mostrar Estofo de Campeão!


Força Benfica!



sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Jesus e os Mágicos


 

Cartoon Carlos Laranjeira


Todos os "Mágicos" estarão disponíveis para Alvalade.

O último a sair da cartola será Saviola que sofreu uma contusão na coxa direita que é recuperável para jogar no derby de Alvalade.

Pois se era preciso inventar uma Crise...


Ninguém sabe como vai correr o fim-de-semana que só começa amanhã à hora de pousar o trabalho. O fim-de-semana promete ser animado com dois jogos de decisão imprevisível. O FC Porto recebe o Rio Ave e toda a gente sabe que, nesta temporada, o Rio Ave é a equipa das recuperações espectaculares. Ainda agora, na última jornada da Liga, encontrando-se a perder por 2-0 ao intervalo com o Sporting conseguiu dar a volta ao infortúnio e, num instantinho, empatou o jogo com dois bonitos golos de João Tomás. O outro jogo de decisão imprevisível é o Sporting-Benfica e toda a gente sabe que, nesta temporada, o Benfica é a equipa das recuperações impossíveis. O Benfica de Jorge Jesus encanta quando se apanha na frente do marcador mas, quando se apanha atrás, ainda nunca conseguiu dar a volta ao resultado.

Aconteceu em Braga com a atenuante do árbitro ter invalidado um golo limpo que permitiria o empate aos encarnados quando faltava ainda muito tempo para jogar e aconteceu, no domingo, na Luz, frente ao Vitória de Guimarães sem que haja o mínimo a apontar ao juiz da partida, o que é sempre bonito de assinalar por muito que custe o adeus à Taça de Portugal.
Os adeptos levam estas coisas muito a sério. E logo se tornam superstições que os fazem temer os factos mais simples e corriqueiros de um jogo de futebol. Como a questão de quem marca primeiro, que é a questão que, naturalmente, está na ordem do dia para os estudiosos da matéria que são aos milhões.

Assim, para este fim-de-semana de decisões imprevisíveis, fazem votos os adeptos do FC Porto para que seja o Rio Ave a primeira equipa a marcar no Estádio do Dragão de modo a não permitir à equipa de Carlos Brito a glória de mais uma recuperação e fazem votos os adeptos do Sporting para que, em Alvalade, seja a sua equipa a inaugurar o marcador no jogo com o Benfica porque é certo e sabido — e cientificamente — que este Benfica de 2009/2010 consegue fazer tudo menos recuperar de uma desvantagem.
Permitam que haja quem discorde destes estados de espírito.
Tudo isto não passa de encenações estratégicas pensadas e repensadas por Carlos Brito e por Jorge Jesus, dois dos melhores treinadores portugueses.
Brito apontou todas as baterias para o jogo com o FC Porto e, conhecedor das fragilidades psicológicas da equipa de Jesualdo Ferreira nesta prova nacional, tenta instaurar um estado de ansiedade nos campeões nacionais provocando-lhes uma dúvida metódica sobre quem há-de marcar primeiro. E isto enerva, sobretudo quando os minutos passam e não há golos nem para um lado nem para o outro.
Jesus, talvez por as ambições do Benfica serem maiores do que as ambições do Rio Ave, levou o seu raciocínio estratégico mais longe, muito mais longe.
E não será de admirar que, no sábado à noite, o Benfica deixe o Sporting chegar aos 2-0 de vantagem de modo a ficarem tão tranquilos os jogadores de Carlos Carvalhal que, quando derem por isso, está feita e assinada a reviravolta a favor dos visitantes.
Aliás, reviravoltas no marcador em derbies lisboetas são a coisa mais vulgar deste mundo. É verdade, sim. Há dois anos, para a Taça de Portugal, também em Alvalade, aconteceu precisamente a mesma coisa mas com benefício final do Sporting. E nos célebre 6-3, de 1994, ainda e sempre em Alvalade, foi o Benfica quem deixou o Sporting chegar ao 1-0 e ao 2-1 para, depois, acontecer aquilo que aconteceu.

Por tudo isto é bem provável que Jorge Jesus pensando que o jogo com o Sporting e o campeonato são bem mais importantes do que a Taça de Portugal, enfim, nem mais nem menos do que uma questão de prioridades, e tenha sacrificado o jogo com o Vitória de Guimarães em função das superstições correntes e de alguns factos do passado.
Um dos chamados «factos do passado» tornou-se numa espécie de mito da Segunda Circular. E que se define assim: quem está em crise é quem ganha, quem está pior é quem fica melhor. Ora, tendo em conta este mito, como é que o Benfica poderia ir ganhar a Alvalade, depois de amanhã, se vai chegar até a casa do adversário e vizinho, dispondo 11 pontos de vantagem somados em apenas 10 jornadas do campeonato?
Jorge Jesus anda no futebol há muitos anos e sabe como estas coisas são. Para além de ser um excelente treinador é também um estudioso do fenómeno do futebol. E assim que João Tomás fez os dois golos frente ao Sporting, empatando o jogo em Vila do Conde, logo o nosso treinador iniciou a gestão da invenção de uma crise no Benfica, tão necessária quanto urgente porque o derby aproximava-se no calendário.
O primeiro passo foi logo dado na última jornada do campeonato. Era preciso vencer a Naval. na Luz — porque 3 pontos são 3 pontos — mas, muito principalmente, era preciso acabar rapidamente com as goleadas e com os bailaricos. A estratégia de Jesus resultou em cheio. O Benfica venceu a Naval mas apenas por um golo marcado já em tempo de compensação. Brilhantemente, os jogadores do Benfica cumpriram as instruções do mister que os instruíra com precisão: «É só um golinho e é só no fim, ouviram?»
E ouviram.
Lembram-se das declarações de Javi Garcia, o autor do tal golinho, no final do jogo? «Limitamo-nos a cumprir as instruções do nosso treinador», disse o espanhol revelando um bocadinho da verdade sobre tão aparentemente sofrida vitória.
Mas, para ganhar em Alvalade aquela mini-crise com a Naval poderá não chegar… E foi preciso inventar outra, relativamente maior, que causasse impacto, que fizesse esquecer por toda a semana a vantagem de 11 pontos com que o Benfica se vai apresentar no campo do seu velho e histórico rival.
E, então, lá se perdeu o jogo em casa com o Vitória de Guimarães, para a Taça. Pois se era preciso inventar uma crise… tinha de ser uma crise que se visse.

Agora os papéis inverteram-se, com grande alívio para Jorge Jesus.
Quem está pior é quem ganha? Nesse caso, ganhamos nós porque o Sporting está em grande. Tem um treinador novo, portanto beneficia do impacto positivo da chicotada psicológica, e vem de uma vitória retumbante sobre os Pescadores da Costa de Caparica, beneficiando da alta moralização que lhe confere a proeza de ter conseguido dar a volta ao resultado já que ao intervalo perdia por 1-0. E a coisa não parecia nada fácil.
Quanto ao Benfica, vai entrar em Alvalade em crise com 11 pontos de avanço porque Luisão teve uma apendicite, o Chelsea desistiu de Di María e, finalmente, por causa do adeus à Taça de Portugal.
Curiosamente, não me sinto minimamente optimista.
No histórico da sua carreira passada, ao serviço de outros emblemas menos sonantes do que o do Sporting, Carlos Carvalhal só por uma vez ganhou ao Benfica. Aconteceu na época de 2004/2005, quando Carvalhal era treinador do Belenenses e aplicou, no Restelo, ao Benfica de Giovanni Trapattoni uns sonoros 4-1. Nessa época o Benfica acabou por ser campeão…
Pronto, regressou-me o optimismo.

Por Leonor Pinhão,  in Jornal A Bola



quinta-feira, 26 de novembro de 2009

No Comments



Pedro Proença no Derby

Eu não esqueci ...

E Lisandro até rima com Liedson...

Vamos ter que correr o dobro...!

Presságio de Vitória no Derby




Com a Natureza é assim...
Prevalece a Lei do mais Forte...

Nos Derbys, o mais fraco também não ganha sempre

As declarações de Caneira é que me baralharam o raciocínio:

 

"Não sei qual a equipa que está pior. Acabámos de vencer o último jogo, o Benfica acaba de perder."


Será que levou com as maracas pela cabeça abaixo e ficou com uma amnésia traumática?


Se sim, é o trabalho de Sá Pinto que já está a dar os seus frutos...



terça-feira, 24 de novembro de 2009

Jesus desceu à Terra e perguntou...




Eis que na semana em que Jesus desceu à Terra (com a eliminação da Taça) a Imprensa Desportiva, não perdeu oportunidade de fazer capas de jornal com o encontro entre o Incontinente das Bufas e Jorge Jesus, que se encontraram no lançamento do Livro "Filosofia e Futebol" do Prof. Manuel Sérgio.

Se a intenção era destabilizar o apoio dos adeptos à equipa num momento crítico da época, posso garantir que não resultou... Jesus apenas estava preocupado com o estado de saúde do Senil Peidoso e consequente qualidade do ar que todos teriam que respirar...

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Carvalhal no Twitter



Clicar na imagem

Mão escandalosa afasta Trapattoni do Mundial...




Uma vergonha. A França foi ontem apurada para o Mundial graças a um golo no prolongamento obtido em situação de fora-de-jogo e na sequência de uma mão de Thierry Henry. O defesa Gallas marcou aos 103 minutos, quando o público do Stade de France estava desesperado e a preparar um enorme coro de assobios ao mal-amado seleccionador Raymond Domenech.

Giovanni Trapattoni, seleccionador da Rep. Irlanda, estava desesperado com tamanho erro do árbitro sueco Martin Hansson. O golo de Robbie Keane aos 32 minutos tinha anulado a vantagem francesa obtida na primeira mão e bom futebol dos irlandeses colocava a França à beira da eliminação..até que chegou a mãozinha salvadora de Henry que só o árbitro e
Domenech não viram..




A "velha raposa" gostaria que o árbitro tivesse perguntado a Henry a sua opinião sobre o lance que ditou o apuramento da França.

Trapattoni revelou a sua mágoa pela forma como a Irlanda acabou afastada do mundial: "Não estou apenas muito desiludido, estou triste pelo povo irlandês.

Vimos o árbitro hesitar, olhar para Henry... ele devia ter-lhe pedido a opinião. Se o árbitro tivesse perguntado a Henry, ele teria dito... sim, foi mão na bola. A FIFA fala frequentemente de fair-play, mas não vale a pena insistir no fair-play se é para mudar as regras a seguir..."

Onde está o FAIR PLAY Sr. Platini?

Golão que colocou Argélia no Mundial 2010



O jogo foi disputado no Sudão, em que Halliche (Nacional) e Yebda (Portsmouth) emprestado pelo Benfica, foram titulares. Antar Yahia (40m) apontou um grande golo que garantiu aos argelinos o passaporte para África do Sul.

Dobrado o "Cabo das Tormentas"




Um golo de Raul Meireles, aos 55 minutos, confirmou o apuramento de Portugal para a África do Sul. A selecção nacional assinou uma exibição segura e personalizada, que lhe valeu uma vitória (1-0) justa sobre a Bósnia-Herzegovina.
O prometido ataque dos ‘lobos esfomeados’ da Bósnia foi uma ilusão de Miroslav Blazevic, pois Portugal até passou por mais dificuldades em Lisboa. Hoje, a selecção nacional demonstrou uma grande união, resistiu quando foi necessário e resolveu o jogo quando teve oportunidade.

Os ‘lobos esfomeados’ deixaram escapar a ‘presa’ portuguesa, que ruma já a caminho da África do Sul, graças a uma boa exibição colectiva em Zenica. É o culminar de uma década de sucesso, com presenças em todos os Europeus e Mundiais disputados no século XXI...
Agora sim, cheira a África do Sul!

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

1ª Mão já está.... Falta a outra!



BÓSNIA - PORTUGAL
19:45
TVI
Depois da magra vantagem trazida da 1ª Mão, na Luz (1-0), no horizonte da equipa das "quinas" está apenas a intenção de "atacar e procurar o golo", como prometeu Queiroz.

A 90', 120', ou até mais minutos de chegar ao Mundial da África do Sul. É com esta perspectiva que a selecção nacional se apresenta esta quarta-feira, em Zenica, para disputar a 2ª Mão dos play-off de acesso ao Mundial 2010.

Numa noite de inspiração, a nossa Seleção pode ganhar e atingir, pela terceira vez consecutiva, o maior certame do mundo do futebol.
Valerá a pena se a Alma não for pequena... 


terça-feira, 17 de novembro de 2009

Queiroz sonhou com as Balizas da Luz


Henricartoon

Liga dos Últimos vai tentar ir a Alvalade!



Os últimos acontecimentos tem vindo a dar consistência à vontade da "Liga do Últimos" fazer uma visita a Alvalade.
São concertos em Portimão, são jogadores a  danificar a camisola, é o estado do relvado...
A tentativa frustrada de contratar o treinador do último classificado da liga foi compensada com a contratação do primeiro despedimento da liga.


A cereja em cima do bolo foi a apresentação do novo Treinador através do site oficial...O orgulho é tanto que poupam o treinador à contestação dos próprios adeptos...! Mas pelo menos fizeram-lhe um contrato forever de 6 meses...

PS: O Romeno que foi encontrado entalado num buraco de um Supermercado em Almancil afinal não estava a preparar um assalto.
É do Sporting e estava com muita Vergonha...








segunda-feira, 16 de novembro de 2009

PROCURA-SE TREINADOR


Clicar para Ampliar

- Presidente, responderam 2 ao anúncio...

- E que tal?

- Um deles já empatou com o Benfica este ano e até já ganhou uma Taça da Liga!

- Ora aí está o homem certo para o lugar certo!
Vamos já comemorar para Portimão!

domingo, 15 de novembro de 2009

Ainda não cheira a África do Sul...



PORTUGAL 1 - BÓSNIA 0

Um golo de Bruno Alves colocou hoje a selecção portuguesa de futebol em vantagem no "play-off" de apuramento para o Mundial2010 (1-0), margem curta que terá de defender quarta-feira na Bósnia-Herzegovina.

A equipa das "quinas" fez uma exibição intermitente, sem imaginação,mas como Carlos Queiroz, tinha dito, o importante era vencer, "não interessa como".

Muito perto do final do encontro, Portugal pôde agradecer aos deuses, quando no mesmo lance viu, por duas vezes, a bola bater nos ferros da sua baliza, primeiro por Dzeko e depois por Muslimovic.

Boa Esperança à Vista! Mas ainda não cheira a África do Sul...

Crónicas Ricardo Araújo Pereira


Villas Boas deu às de Vila Diogo

No momento em que escrevo, o Sporting continua sem treinador por não ter tido capacidade para contratar o técnico da Académica de Coimbra. Quem sonha alto arrisca-se a desilusões, e o homem que orienta o último classificado da Liga Sagres e iniciou a carreira no mês passado veio a revelar-se uma fantasia impossível para o clube leonino. Ainda assim, na comunicação social, André Villas Boas foi treinador do Sporting durante cerca de 10 minutos. Apesar da curta carreira, já vai tendo currículo: bateu o recorde do saudoso Vicente Cantatore. Além disso, há que reconhecer que teria sido uma escolha inteligente: a contratação de Villas Boas contribuiria para desestabilizar a Académica, um adversário directo do Sporting na luta pela manutenção. Trata-se de um homem cujo apelido tem dupla consoante, tal como o de Bettencourt, o que é especialmente apropriado para um clube como o Sporting. É um técnico que teria certamente muito para ensinar a jovens como André Marques e Pereirinha, mas também poderia aprender com jogadores mais velhos do que ele, como Tiago e Angulo. Perdeu-se um intercâmbio de conhecimentos que poderia ter sido muito interessante. Mais: sabendo que Sá Pinto é o novo director do futebol profissional do Sporting, é conveniente contratar um treinador jovem, que não tenha memória do que Sá Pinto costumava fazer aos treinadores, com destaque para Artur Jorge.
Enfim, foi pena. Segundo os jornais, José Eduardo Bettencourt pretendia um treinador português e experiente, e André Villas Boas já tem quatro ou cinco jogos oficiais debaixo do cinto, um dos quais conseguiu mesmo vencer. Não será fácil descobrir candidatos mais experimentados. Por outro lado, numa conferência de imprensa que é já histórica, Bettencourt disse que o próximo treinador seria caucasiano. Ao mesmo tempo que excluía, por exemplo, Oceano, a declaração do presidente do Sporting parecia apontar claramente para Villas Boas, cujo cabelo arruivado é uma garantia inequívoca de pertença ao tipo racial que Bettencourt procura.

Ontem, no entanto, tudo parece ter terminado. A meio da manhã, o Sporting comunicou à CMVM que se encontrava a efectuar, e cito, «contactos (…) com o representante do treinador André Villas Boas». Mas, à tarde, a Académica publicava uma nota segundo a qual, volto a citar, «a Académica e o Sporting não chegaram a acordo para a transferência do técnico para Alvalade». E, às 19h10, a página de A BOLA na internet noticiava que José Eduardo Bettencourt, instado a revelar o que teria falhado nas negociações com a Académica para contratar André Villas Boas, tinha dito que, e cito novamente, «não falhou nada, houve por parte da comunicação social muita especulação acerca do tema. Nunca houve contactos directos com quer que seja, mas mesmo assim a comunicação social deu-o como certo no Sporting». Já se sabe como é esta comunicação social. Só porque o Sporting comunica à CMVM que está a efectuar contactos com o representante de André Villas Boas, a comunicação social especula imediatamente que o Sporting está a efectuar contactos com o representante de André Villas Boas. Pelo simples facto de a Académica tornar público que as negociações falharam, entretém-se inventar que houve negociações, e que - imagine-se! - falharam. A saída de Paulo Bento pode ter sido um pouco conturbada, mas felizmente o futuro está a ser preparado de uma forma muito organizada e segura. As bases do novo ciclo são, sem dúvida, muito sólidas, o que deve tranquilizar os sportinguistas.
Por Ricardo Araújo Pereira in ABola 14.11.2009



sábado, 14 de novembro de 2009

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Sá "Rocky Balboa"



Parece estar escolhido o Director Desportivo do Sporting.

O objectivo é recuperar a mística e o espírito guerreiro perdido para os lados de Alvalade

Com umas luvas de boxe, dificilmente vai conseguir estar com as mãos nos bolsos...

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Lesão de Cristiano Ronaldo...



Depois da avaliação clínica e imagiológica, concluiu-se que o jogador não está em condições físicas para integrar o estágio de preparação da Selecção Nacional para os 2 jogos do play-off.

Que lesão tem afinal Cristiano Ronaldo?

A violenta entrada de Diawaran na partida frente ao Marselha no dia 30 de Setembro provocou uma forte contusão na parte interna da articulação tibiotársica.
Acontece que nesta zona, Ronaldo tem um osso supranumerário que está a originar repetidos focos de stress mecânico (atrito) e consequente inflamação e edema ósseo.
Esta é a verdadeira causa que está a atrasar a recuperação.





Esse osso supranumerário apenas está presente em 10% da população e Cristiano apenas o tem no pé direito.
Cristiano continua a treinar à parte com um acompanhamento exaustivo de Médicos e Fisioterapetas que sabem perfeitamente que o regresso aos relvados terá que ser bem ponderado sob pena ter que ser operado.

Os próximos 15 dias são cruciais como referiu o Dr. Van Dijk (já o operou em 2008) que na Holanda confirmou o diagnóstico de edema ósseo no tornozelo e no osso supranumerário (os tibialis), voltando a reavaliá-lo a 20 de Novembro.




Se nessa data o problema persistir a cirurgia é uma forte hipótese que poderá ser feita de duas maneiras completamente distintas:
Ou se retira o osso supranumerário (pode trazer instabilidade ao pé) ou se faz uma fusão desse pequeno osso com a tíbia através de um parafuso.




Para além do prejuízo desportivo que constitui a Lesão de Ronaldo, esta lesão custa ao Real Madrid 83.051 Euros/dia.

Ronaldo é Especial. O seu tornozelo também...

 

terça-feira, 10 de novembro de 2009

CR9 dispensado do Estágio regressou a Madrid



Ponto final na polémica. O corpo clínico da FPF observou Cristiano Ronaldo e concluiu que efectivamente não está em condições de jogar o play-off de apuramento para o Mundial, frente à Bósnia.
Regressou de imediato a Madrid onde vai prosseguir a recuperação da lesão.

Morreu Robert Enke



Robert Enke, Guarda-redes que representou o Benfica suicidou-se numa linha de caminhos de ferro.
Morreu um dos nossos...

Com 32 anos, era actualmente guarda-redes do Hannover e da Seleção da Alemanha.
Até sempre Enke...
 R.I.P.
                                          (1977-2009)


Robert Enke esteve três temporadas no Benfica e quando o seu contrato estava a chegar ao fim foi muito claro com o clube e com os adeptos que sempre o estimaram. Não quis renovar e não se quis entregar nas mãos de nenhum empresário. Considerava-se, e bem, o dono da sua vida, jogava com a carta na mão e era livre de ir para onde quisesse sem dar troco a terceiros. No final da temporada de 2001/2002, quando o árbitro apitou para o fim do último jogo que faria no Estádio da Luz, Robert Enke antes de recolher à cabina resolveu despedir-se dos adeptos do Benfica e, sozinho, deu uma volta ao estádio aplaudindo e sendo aplaudido. Foi um momento bonito e raro de um jogador que, sendo dono da sua vida, se despediu com carinho de quem tanto gostou dele. Contente ele, contentes ficaram todos. Anteontem à noite, numa passagem de nível em Eilvese, nos subúrbios de Hannover, Robert Enke, o dono da sua vida, foi-se embora de vez. Triste, tão triste ele e todos tão tristes.
 
Leonor Pinhão, in Jornal Abola

CR9 já vem a caminho...




Depois de toda a polémica em redor da chamada de Cristiano Ronaldo aos trabalhos de Carlos Queiroz com vista ao duplo confronto com a Bósnia, a situação parece ter acalmado com a cedência por parte do Real Madrid.

"El Real Madrid Club de Fútbol informa que el jugador Cristiano Ronaldo viajará en las próximas horas a Portugal para ponerse a disposición de los servicios médicos de la Federación Portuguesa"

Omnipresença é só para os Deuses...




Em data de comemorações da queda do Muro de Berlim, o Benfica apenas conseguiu derrubar o Muro da Naval ao minuto 89...

O Benfica desta vez não goleou, mas os adeptos festejaram tanto ou mais como nas anteriores goleadas. Porquê?


Porque foi um golo que valeu em quatro campos, um golo merecidíssimo que trouxe justiça ao resultado.


Porque a vitória neste jogo valia mais que uns simples 3 pontos. 


Se formos campeões esta época, vamo-nos lembrar deste golo arrancado a ferros.


Força Benfica, rumo ás quatro estrelas no peito!


Fantástica  a explosão de alegria dos 42.000 adeptos.
É emocionante ver como Javi Garcia, Luisão e David Luiz reagiram ao golo...
O Glorioso entrou-lhes pelos poros e instalou-se nos seus corações!



Capas dos Jornais


 

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

O jogo 100 de Jesualdo: Sem nexo, sem inspiração, sem...



Marítimo 1 - FC Porto 0

No jogo 100 pelo FCP, Jesualdo Ferreira brindou os adeptos com um jogo:

sem nexo...
sem inspiração...
sem estofo de campeão..

«Não estivemos à altura do FC Porto, da equipa que temos. O Marítimo soube jogar bem sobre este relvado que não estava bom...»

Mais um a falar do relvado...

«Foi a nossa pior prestação desde o início do Campeonato.»

No último jogo frente ao colosso Apoel, disse que os jogadores estavam a crescer..

Onde está a coerência Juju?

domingo, 8 de novembro de 2009

Braga e a Ejaculação Precoce



Guimarães 1 - Braga 0


O 1º lugar isolado do Braga fez-me lembrar um anúncio de Ejaculação Precoce...

Segunda-feira, Carrega BENFICA!





Crónicas Ricardo Araújo Pereira


Esta vida são dois dias e 'forever' são 171

O treinador do sétimo classificado do campeonato nacional demitiu-se e, surpreendentemente, os jornais não falam de outra coisa. Para um clube que se queixa de falta de atenção da imprensa, estes só podem ser dias muito felizes. Adeptos e dirigentes do Sporting protestam muitas vezes por terem menos espaço nas primeiras páginas dos jornais do que os principais adversários. Talvez seja verdade: dos três grandes, o Sporting será o que tem menos visibilidade na imprensa. Mas, dos clubes do meio da tabela, é o que tem mais.
Eis o lado positivo da questão — no qual os sportinguistas, pessimistas como só eles, nunca reparam.


Três ou quatro meses depois de terem dado um esmagador voto de confiança a um presidente que lhes tinha prometido «Paulo Bento forever», os sportinguistas exigiram, através de lenços brancos, faixas insultuosas e desacatos, que o treinador fosse despedido. O presidente não lhes fez a vontade: Paulo Bento não foi despedido, demitiu-se. Não foi o Sporting que disse a Paulo Bento que não estava mais interessado no seu trabalho. Foi Paulo Bento que comunicou ao Sporting que o clube não era suficientemente ambicioso, competitivo e decente para ele. E ainda diziam que o homem não tinha visão nem percebia de futebol. Afinal, era das pessoas mais perspicazes que o Sporting tinha.

No entanto, na hora da saída, Paulo Bento fez algumas declarações que contrariam um pouco a ideia de que faz análises sensatas do momento que o Sporting atravessa. Disse, por exemplo, que os sportinguistas deveriam deixar de ter o actual complexo de inferioridade em relação ao Benfica. Qualquer observador isento sabe que não se chama complexo de inferioridade àquilo que os sportinguistas sentem. Chama-se simplesmente realismo. Enquanto o Benfica despachava facilmente a equipa que, no ano passado, ficou em quinto lugar no campeonato inglês, o Sporting esforçava-se por empatar em casa com uns desconhecidos. Pedir a esta gente que não tenha complexos de inferioridade em relação ao Benfica é como dizer ao Zé Cabra que não deve sentir-se inferior ao Pavarotti.


Neste momento, o Sporting precisa de calma. Há que contratar um Manuel Cajuda qualquer e começar a lutar seriamente pela manutenção, quem sabe até pela Europa. E, para o ano, esperar por adversários um pouco menos poderosos do que o Ventspils, e tentar fazer um brilharete.


Por Ricardo Araújo Pereira, 07 Novembro 2009 in Jornal "A Bola"

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Paulo Bento foi-se...e a Relva?



Paulo Bento já não é treinador do Sporting...

Terá sido um "ataque terrorista" de que o Clube tem sido alvo nos últimos tempos?

E eu a pensar que ainda haviam "Vacas Sagradas"...

Também Pode Gostar

Blog Widget by LinkWithin